Assine Já
domingo, 05 de julho de 2020
Região dos Lagos
24ºmax
15ºmin
TEMPO REAL Suspeitos: 337 Confirmados: 3024 Óbitos: 179
Suspeitos: 337 Confirmados: 3024 Óbitos: 179
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 272 585 40
Armação dos Búzios X 256 6
Arraial do Cabo 11 73 11
Cabo Frio X 954 58
Iguaba Grande 13 207 20
São Pedro da Aldeia 24 465 16
Saquarema 17 484 28
Últimas notícias sobre a COVID-19
terceiro

PM prende mais um envolvido no assassinato de policial carbonizado 

‘Este é o terceiro que prendemos. Ainda faltam três’, diz comandante do batalhão

19 fevereiro 2015 - 14h35
 PM prende mais um envolvido no assassinato de policial carbonizado 

Policiais do Grupamento de Ações Táticas (GAT) do 25º BPM (Cabo Frio) prenderam na manhã desta quinta-feira (19), Marlon Santos de Mattos, de 18 anos, acusado de envolvimento na morte do policial militar Leandro da Silva Carvalho, de 34 anos, que teve o corpo carbonizado na Estrada da Integração no último dia 9. De acordo com informações do comandante do batalhão, tenente-coronel Ruy França, a PM chegou ao nome de Marlon por meio de Maurício Henrique Lima, de 20 anos, o Parazinho, preso por policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Jacarezinho, no domingo. Ele, que teria sido reconhecido por várias testemunhas como um dos autores da sessão de tortura do PM, forneceu os detalhes da casa onde servia de esconderijo de Marlon, acusado por Parazinho de ter atirado no PM.

 A prisão de Marlon, que disse ser o gerente do tráfico de drogas da comunidade Estradinha, no bairro Porto do Carro, em Cabo Frio, aconteceu em sua casa, na Rua Dimas Teixeira, bairro Vila do Ar. Os PMs encontraram no local 35 cápsulas de cocaína, três dólares, dois cordões e dois anéis de ouro, dois relógios dourados, além de várias folhas de caderno com anotações do tráfico. Marlon, que foi autuado em flagrante por tráfico de drogas, ficou preso. Após levantamento de ficha criminal, os agentes civis constataram que Marlon tem diversas anotações criminais.

- Com esta prisão, sobe para três o número de presos neste caso. Ainda faltam três - observou o comandante.

Segundo a polícia, Parazinho era morador do Porto do Carro, onde aconteceu o crime, e foi localizado por volta das 14h do último domingo na comunidade do Jacarezinho. Ele foi encaminhado para a 25ª DP (Engenho Novo), onde a polícia tomou as medidas necessárias para a sua prisão. Às 20h, a prisão temporária do acusado foi expedida. Logo depois, Parazinho foi transferido para a 126ª DP (Cabo Frio). Segundo a PM, ele já tem passagem por tráfico de drogas.

Lotado na UPP Vila Kennedy, o soldado Leandro da Silva Carvalho, 34, foi assassinado e teve o corpo incendiado no porta-malas do próprio veículo, na última segunda-feira (9), na Estrada da Integração, em Cabo Frio. Segundo a polícia, ele foi assassinado por traficantes da comunidade da Estradinha, no Porto do Carro. Morador da Zona Oeste do Rio, Leandro tinha levado a mãe para passar o carnaval na casa de uma tia e acabou entrando em uma favela ao retornar para casa.