Assine Já
segunda, 09 de dezembro de 2019
Região dos Lagos
27ºmax
17ºmin
Apartamento
AP REC BANNER
Operação Black Friday

Polícia Civil desbarata esquema de fraude em rede de supermercados em Cabo Frio

Segundo a polícia, gerente geral chegou a oferecer R$ 100 mil para não ser preso

30 novembro 2019 - 20h42Por Redação

Policiais civis da 126ª DP realizaram, nesta sexta-feira (29), a Operação Black Friday, visando cumprir Mandados de Busca e Apreensão expedidos pela 1ª Vara Criminal de Cabo Frio, contra um empresário que chefia a rede de supermercados Mineirão. Segundo a polícia, ele seria o proprietário dos estabelecimentos, mesmo que as lojas estejam em nome de outras pessoas, que de acordo com as investigações seriam laranjas.

A investigação foi iniciada no dia 10 de setembro, quando a 126ª DP foi procurada por diversos representantes de empresas lesadas, sendo que, segundo a polícia, "o mentor dos golpes mantinha suas vítimas em erro para ganhar tempo de se desfazer das mercadorias adquiridas mediante Estelionato, conseguindo frustrar tanto o pagamento quanto a recuperação da mercadoria".

- Os fatos ocorreram entre os anos de 2017 e 2019, envolvendo todas as empresas ora investigadas, tanto no estado do RJ como em MG. Em 2019, um dos principais “laranjas” formou outra empresa e abasteceu o Supermercado com grande volume de mercadorias. Em seguida, fechou as portas da empresa e desviou toda a mercadoria para ser vendida pelas lojas do alvo principal. Tais mercadorias foram vendidas de forma muito rápida por valores abaixo do custo normal. Esse segundo alvo se encontra em local incerto, sendo que já foi procurado nos estados do RJ e MG - diz o comunicado da Polícia Civil.

A investigação aponta haver prova documental de que o alvo principal foi o destinatário do proveito econômico do golpe.

- A apuração também revelou relevantes indícios que demonstram vilipêndio à ordem pública e à ordem econômica, pois indica que os investigados são capazes de ir além de crimes patrimoniais. Até o momento, apenas pela aquisição mediante fraude de mercadorias com lesão direta aos fornecedores, o proveito econômico obtido foi superior a R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais). Tal fato indica que o proveito final, até o momento, é superior a R$ 2.000.000,00 (dois milhões de reais). Vale citar que o alvo principal está proibido de praticar qualquer atividade empresarial por já ter sofrido processo falimentar em MG - informou ainda a polícia. 


Tentativa de extorsão 


Ainda segundo a Polícia Civil, no último domingo (24) o gerente geral da rede de supermercados foi autuado em flagrante na 126ª DP pela prática de receptação qualificada e corrupção ativa. 
 
- Uma carreta que estava lotada de refrigerantes furtados foi recuperada por diligentes policiais militares quando o material estava sendo descarregado no depósito do Mercado Amigão, localizado na Estrada Velha de Búzios, Cabo Frio. Naquele momento o Robson ofereceu aos policiais militares R$10.000,00 para ser liberado. No interior desta Delegacia ele teve a petulância de oferecer a quantia de R$100.000,00 aos policiais civis e ao Delegado de plantão - acusa a polícia.

Foram apreendidos de cheques, mercadorias com origem suspeita, equipamentos, livros contábeis, entre outros. O líder da associação criminosa não foi localizado até o momento.

A 40ª DP também investiga a prática de receptação dessas lojas, em relação a mercadorias roubadas na cidade do Rio de Janeiro

As investigações da 126ª DP continuam.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 29 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições na porta de casa, de terça a sábado. Ligue já: (22) 2644-4698.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.