Assine Já
domingo, 19 de janeiro de 2020
Região dos Lagos
25ºmax
20ºmin
ESCALADA DE VIOLÊNCIA

Número de tiroteios em Cabo Frio quase dobra em 2019

Segundo aplicativo, cidade registrou 68 confrontos armados contra 37, nos 12 meses anteriores

15 janeiro 2020 - 21h16Por Rodrigo Branco
Número de tiroteios em Cabo Frio quase dobra em 2019

Eram 2h da manhã de ontem quando uma equipe da PM fazia patrulhamento pelo Manoel Corrêa, em Cabo Frio. Segundo registro de ocorrência, os agentes foram alvos de disparos. Eles reagiram, e a comunidade viveu mais uma madrugada de tensão como muitas ao longo dos 12 meses do ano passado. 

De acordo com dados do aplicativo ‘Onde Tem Tiroteio’, Cabo Frio teve um tiroteio a cada cinco dias em 2019. Foram registrados 68 confrontos armados, contra 37 em 2018. Isso equivale a um amento de 83% no número de registros de um ano para o outro. Somente no Manoel Corrêa, por exemplo, foram 21 confrontos. 

Na troca de tiros de ontem, um suspeito foi atingido e, em seguida, levado para o HCE. Policiais encontraram com ele uma pistola calibre 9 mm, 16 pinos de cocaína, 56 trouxinhas de maconha, carregador e rádio comunicador. 

O acirramento da violência teve consequências trágicas para a comunidade. Em agosto, o gari da Comsercaf Rodrigo Santos da Conceição, de 39 anos, foi atingido na virilha por estilhaços de munição quando chegava do trabalho com um lanche nas mãos. Três meses depois, duas crianças, uma de três e outra de cinco anos, foram feridas por disparos de armas de fogo. Apesar da grande repercussão e de protestos da comunidade contra a ação da polícia, os casos seguem sem um esclarecimento sobre quem apertou o gatilho.

O mórbido pódio dos tiroteios é completado pelos bairros Boca do Mato (11 tiroteios, três em 2018) e Porto do Carro (três tiroteios). As 68 ocorrências estão divididas em três categorias: tiroteios (56); disparos ouvidos (9) e operações policiais (3). Contudo, os dados não indicam se os tiroteios são entre policiais e criminosos ou entre bandidos de facções rivais. 

Um gráfico gerado pelo aplicativo a que a reportagem teve acesso, contudo, aponta para uma concentração dos tiroteios no meio do ano. O pico de registros por parte dos usuários da plataforma digital ocorreu em julho, com 15 confrontos armados na cidade (um a cada dois dias); seguido dos meses de agosto (14) e junho (13). Em novembro e dezembro, a quantidade de tiroteios registrados estabilizou-se em três, em ambos os meses. 

Procurada, a Polícia Militar informa que não comenta dados não oficiais, De acordo com a assessoria de imprensa da corporação, o 25ºBPM (Cabo Frio) emprega suas equipes com base nas análises das manchas criminais locais, através de informações colhidas pelo Setor de Inteligência da Unidade. A PM informa ainda que o policiamento nessa região é realizado diuturnamente com viaturas, motocicletas e a pé, sempre com o objetivo de coibir ações de criminosos. 

Enfrentamento ao crime

De acordo com dados divulgados pelo Instituto de Segurança Pública (ISP), o 25ºBPM retirou, de janeiro a novembro de 2019, 26 de armas de fogo do tráfico. Além disso, 1358 adolescentes foram apreendidos por práticas de atos infracionais. Ao total, 1348 ocorrências de apreensões de drogas foram registradas.  Já o número de prisões em flagrante foi de 1468. A população pode colaborar pelo 190 e pelo Disque Denúncia - tel. (21) 2253-1177.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 29 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições na porta de casa, de terça a sábado. Ligue já: (22) 2644-4698.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.