Assine Já
sexta, 05 de março de 2021
Região dos Lagos
31ºmax
21ºmin
Tropical
Tropical mobile
TEMPO REAL Confirmados: 27159 Óbitos: 934
Confirmados Óbitos
Araruama 6957 183
Armação dos Búzios 3253 32
Arraial do Cabo 865 38
Cabo Frio 7495 359
Iguaba Grande 2563 58
São Pedro da Aldeia 3575 130
Saquarema 2451 134
Últimas notícias sobre a COVID-19
Nandinho

‘Nandinho’, suspeito de matar PM em Cabo Frio, é preso em Itaboraí

 Acusado é detido por policiais do 35º Batalhão após denúncia anônima

08 outubro 2015 - 09h39Por Nicia Carvalho

Policiais militares do 35º Ba­talhão de Polícia Militar, sedia­do em Itaboraí, prenderam no fim da tarde desta quarta-feira (7) Fernan­do Santos Catarina, 25 anos, conhecido como “Nandinho do Valão”, acusado de ser traficante na comunidade de mesmo nome, em Cabo Frio, e também de ter assassinado Ronaldo Ferrei­ra do Nascimento, 39, terceiro sargento da PM. Nandinho, que confessou ter feito o disparo que matou o policial, foi encontra­do cerca de 72 horas depois do crime. Ele foi encontrado após denúncia anônima ter informa­do à polícia que ele estava na Praça Itambi, em Itaboraí.

– A gente se empenhou mui­to para que a prisão fosse feita o quanto antes. Estamos felizes de dar essa resposta à sociedade, aos policiais militares e aos fa­miliares do Ronaldo. É uma pri­são muito importante – contou o coronel Ruy França, coman­dante do 25º Batalhão de Polícia Militar, sediado em Cabo Frio.

Segundo ele, o batalhão local recebeu a denúncia e acionou a corporação em Itaboraí, que efetuou a prisão.

Nandinho, que era foragido da Justiça, prestou depoimento na 71º Delegacia de Polícia e foi apresen­tado à imprensa em seguida pelo tenente coronel Ruy França e pela delegada Flávia Monteiro, titular da 126°DP. O mandado de prisão dele foi expedido pela Justiça no início da noite de ontem.

Para se ter ideia da agilidade da PM, a prisão acontece cerca de 24 horas depois da apreensão de um adolescente de 15 anos, em Rio das Ostras, no fim da tarde de ontem, acusado de participar do crime. Ele é apontado como piloto da moto que transportava o atira­dor. A polícia chegou até o adoles­cente depois que o pai informou onde ele poderia ser encontrado. Mas, por determinação da Promo­toria da Infância e Juventude, ele foi liberado na manhã de ontem.

 

*Leia a matéria completa na edição impressa desta quinta-feira (8)