Assine Já
quarta, 23 de junho de 2021
Região dos Lagos
22ºmax
18ºmin
Alerj2
Alerj3
TEMPO REAL Confirmados: 43614 Óbitos: 1679
Confirmados Óbitos
Araruama 10812 339
Armação dos Búzios 5233 57
Arraial do Cabo 1501 83
Cabo Frio 11637 622
Iguaba Grande 4486 107
São Pedro da Aldeia 5916 260
Saquarema 4029 211
Últimas notícias sobre a COVID-19
Manifestação

Manifestação no bairro São Jacinto termina com spray de pimenta e bomba de gás lacrimogênio

Moradores pedem maior atenção do poder público; linhas de ônibus precisaram ser desviadas

11 agosto 2015 - 10h59
Manifestação no bairro São Jacinto termina com spray de pimenta e bomba de gás lacrimogênio

Uma manifestação organizada por moradores do bairro São Jacinto, área rural de Cabo Frio, fechou a Estrada da Integração, na altura do trevo que dá acesso ao Sítio Meu Refúgio, na manhã desta terça-feira (11). O protesto, que reivindicava melhorias no bairro, terminou em confusão e a polícia usou Spray de pimenta e gás lacrimogênio para dispersar o grupo.  Apesar da tentativa policial de liberar meia pista, os manifestantes exigiam a presença de algum representante do poder público. Após a chegada de Paulo Castro, secretário de Obras do município, as negociações para liberar a pista foram iniciadas com a presença de Alexandra Codeço, subsecretária de Saúde.

A confusão teve início durante a conversa da subsecretária com o presidente da Associação de Moradores, quando a polícia começou a retirar os galhos de árvores e entulhos que impediam a passagem dos veículos. Alguns moradores não concordaram com a atitude tomara pela Polícia Militar e iniciaram um confronto. Os policiais dispararam spray de pimenta e bombas de gás lacrimogênio para dispersar o grupo. No decorrer da confusão, uma mulher desmaiou e foi socorrida por um dos policiais.

De acordo com Pelé, presidente da Associação do Bairro, os moradores decidiram se organizar para chamar a atenção do poder público para a situação de precariedade no bairro.

– Estamos há dois meses sem receber a água que era entregue através de um carro pipa para a cisterna municipal. Além disso, estamos com um problema de iluminação pública em nossas ruas. Nossas filhas estão sendo atacadas por pessoas que se aproveitam dessa situação. Sem contar os pontos de ônibus que não foram construídos – destacou.

A prefeitura ficou de analisar todas as reivindicações, no entanto, o problema de água será resolvido de imediato. Para as outras questões, serão necessárias reuniões com outras pastas da prefeitura.

 

Fonte: Eduander Silva