Assine Já
domingo, 28 de novembro de 2021
Região dos Lagos
28ºmax
20ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 53350 Óbitos: 2180
Confirmados Óbitos
Araruama 12493 447
Armação dos Búzios 6571 73
Arraial do Cabo 1754 93
Cabo Frio 15299 896
Iguaba Grande 5549 146
São Pedro da Aldeia 7043 290
Saquarema 4641 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
FAMILIA QUER RESPOSTAS

Laudo do IML aponta que idosa encontrada morta em Saquarema foi assassinada

Marilza Marins, de 79 anos, foi vítima de asfixia por esganadura após fazer compras em Bacaxá

15 junho 2021 - 19h44Por Rodrigo Branco

O laudo do Instituto Médico Legal (IML) apontou que Marilza Marins, de 79 anos, encontrada morta no último domingo (13), em Saquarema, foi assassinada. A idosa estava desaparecida desde a quarta-feira anterior (9), quando saiu para fazer compras na localidade de Bacaxá. 

Segundo o laudo inicial do IML, Marilza foi morta por asfixia causada por esganadura. Um estudo detalhado da perícia será entregue à delegacia de Saquarema, onde o caso foi registrado. A família agora aguarda os esclarecimentos das autoridades policiais para saber as circunstâncias da morte, bem como os culpados e a motivação dos crimes. 

Antes mesmo de encontrarem o corpo da idosa, em um matagal no bairro Rio de Areia, parentes já questionavam a polícia pela falta de informações durante o período em que procurava notícias. De acordo com a familia, todos os avanços obtidos foram conseguidos por meios próprios, inclusive imagens do mercado onde a idosa esteve. Com a morte de Marilza, a busca agora é por respostas. A página do Instagram (@marilzadesaparecida) criada para buscar pistas continua ativa, agora para cobrar uma solução.  

 Neste momento, precisamos entender o que de fato aconteceu. Independente de qualquer coisa, há um crime que precisa ser investigado e os criminosos presos. Outras Marilzas poderão desaparecer e morrer. Queremos entender como ela foi parar nesta propriedade particular fechada, com sem roupas, sem documentos pessoais, cartões e dinheiro, morta. Precisamos deter quem fez isso desabafa Tatiane Sandes, sobrinha da vítima.

Em nota, a Polícia Civil disse que tão logo o desaparecimento foi comunicado pela família, o protocolo investigativo foi implementado pela 124ª DP (Saquarema). Diligências foram realizadas a fim de localizar a idosa. A unidade aguarda o laudo da necropsia e a investigação está em andamento para elucidar o caso.

 

 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.