Assine Já
domingo, 17 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
30ºmax
21ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
Polícia

Índices de criminalidade sobem em janeiro, segundo ISP

Polícia apreendeu mais drogas do que no mesmo período do ano passado

27 fevereiro 2019 - 09h21
Índices de criminalidade sobem em janeiro, segundo ISP

Os dados do Instituto de Segurança Pública (ISP) de janeiro, que acabam de ser divulgados, apontaram que o começo deste ano na Região dos Lagos foi mais violento do que o do ano passado. Segundo o levantamento da autarquia estadual, no primeiro mês de 2019, foram registrados nos sete municípios da região 26 homicídios dolosos (quando há intenção de matar) contra 20 no mesmo período de 2017.  Um aumento de 30% de um ano para o outro. 

Também foi registrado aumento em todos os principais índices de criminalidade. As tentativas de homicídio subiram de 31 para 39 e os estupros mais que dobraram, passando de 15 para 32. Ao todo, também foram registrados 259 roubos, em todas as modalidades, contra 212 em janeiro de 2017. Isso significa um acréscimo de 22% em 12 meses de diferença. Já os furtos saltaram de 612 para 711, o que significa um aumento de 14%.

Os roubos registrados nas delegacias dos municípios da região dividem-se em roubos a pedestres (112); celular (53); veículos (31); comércio (9); ônibus (7) e residência (6). Já no começo do ano passado, os números foram: pedestres (98); celular (33); veículos (23); comércio (13); residência (7) e ônibus (2). 

O aumento nos índices de criminalidade refletiram-se no aumento da atuação da polícia, sobretudo em termos de apreensões de armas e drogas. Em 2018, foram registradas 164 apreensões de entorpecentes, enquanto no último mês de janeiro, houve 176 registros do tipo. Um aumento de aproximadamente 5%.

Com relação às armas, foram retiradas de circulação no primeiro mês de 2019, 35 armas de fogo; 501 munições de diferentes calibres; quatro armas brancas; um artefato explosivo e um simulacro de arma de fogo. No ano passado, 37 foram apreendidas 37 armas de fogo, três armas brancas, 340 munições e um simulacro de arma de fogo. 

No Estado – No primeiro mês deste ano, o indicador homicídio doloso apresentou uma redução de 18% em relação ao mesmo período do ano passado. Este foi o mês de janeiro com menor número de vítimas nos últimos sete anos e o segundo menor nos últimos 28 anos. O indicador letalidade violenta (homicídio doloso, latrocínio, lesão corporal seguida de morte e morte por intervenção de agente do Estado) também foi destaque: em comparação com janeiro de 2018, a queda no número de vítimas foi de 14%. Já nas mortes por intervenção de agente do Estado, o aumento em relação a janeiro do ano passado foi de três vítimas.

Os crimes contra o patrimônio como roubo de veículos e roubo de cargas também diminuíram em janeiro. Nos roubos de veículos, a queda foi de 28% no estado em relação ao mesmo mês do ano passado, esse foi o melhor mês de janeiro para o indicador desde 2016. Em relação a dezembro de 2018, a queda foi de 1%.