Assine Já
sábado, 15 de agosto de 2020
Região dos Lagos
29ºmax
18ºmin
Alerj
Alerj
TEMPO REAL Confirmados: 5271 Óbitos: 305
Confirmados Óbitos
Araruama 846 62
Armação dos Búzios 388 9
Arraial do Cabo 132 12
Cabo Frio 1751 100
Iguaba Grande 427 26
São Pedro da Aldeia 796 44
Saquarema 931 52
Últimas notícias sobre a COVID-19
queda homicidio doloso

Homicídio doloso tem menor índice para abril em 24 anos

Na Região dos Lagos, o índice de queda chegou a 60%

26 maio 2015 - 08h48
Homicídio doloso tem menor índice para abril em 24 anos

ROSANA RODRIGUES

O número de homicídios dolosos (com intenção de matar) no Estado do Rio de Janeiro chegou a 338 em abril, o menor índice para o mês desde que os dados começaram a ser disponibilizados pela Polícia Civil, há 24 anos. De janeiro a abril, foram registrados 1.488 homicídios, uma queda de 22% em relação ao mesmo período do ano anterior. Já na área de atuação do 25º BPM (Cabo Frio) – Saquarema, Araruama, Iguaba Grande, São Pedro, Cabo Frio, Búzios e Arraial do Cabo – a queda ainda foi maior: de 60% em relação a abril do ano passado. Foram registrados somente 10 crimes este ano contra 25 em abril de 2014, de acordo com os dados sobre Incidências Criminais e Administrativas de Segurança do Estado do Rio de Janeiro foram divulgados hoje (20) pelo Instituto de Segurança Pública (ISP).

Foi registrada redução nos roubos de rua – queda de 10,2% em todo o estado. Na Região dos Lagos, a incidência com relação a transeunte houve acréscimo nos primeiros três meses de 2015 comparados aos registro do mesmo período deste ano. No entanto, o índice caiu no mês de abril deste ano, que registrou 52 ocorrências, contra 74 no mesmo mês de 2014.

Já os casos de homicídio decorrente de intervenção policial aumentaram no estado. Saltaram de 37, em abril de 2014, para 59, no mesmo período deste ano. Já as apreensões de adolescentes tiveram acréscimo de 62% em abril deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado (555 para 899).

Houve diminuição dos registros de casos de letalidade violenta (homicídio + latrocínio + lesão corporal seguida de morte + homicídio decorrente de intervenção policial) de 16,3%, que caíram de 504 para 422.

Em abril deste ano, mais armas foram apreendidas, na comparação com abril de 2014, o que significou um aumento de 15% em todo o estado, passando de 662, em 2014, para 761, em 2015. O número de apreensões de drogas cresceu 4,2%, com 2.161, em 2014, e 2.252, em 2015.

O cumprimento de mandados de prisão aumentou 14,6%, mas o de prisões diminuiu 1,4%.