Assine Já
terça, 26 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
30ºmax
22ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 22503 Óbitos: 742
Confirmados Óbitos
Araruama 5567 166
Armação dos Búzios 2960 30
Arraial do Cabo 651 33
Cabo Frio 6068 247
Iguaba Grande 1988 50
São Pedro da Aldeia 3048 106
Saquarema 2221 110
Últimas notícias sobre a COVID-19
criança

Criança esfaqueada terá acompanhamento psicológico

Pai vem de Itaperuna para ficar com a guarda da menina de 4 anos

11 julho 2017 - 10h20Por Redação I Foto: Reprodução
Criança esfaqueada terá acompanhamento psicológico

Rossana Barbosa Damasceno, de 24 anos, está presa na carceragem da 126ª DP (Cabo Frio) depois de ter esfaqueado a filha de 4 anos na noite deste domingo na casa em que moram, na Rua Aires Feliciano dos Santos, no Jardim Esperança. De acordo com a polícia, Rossana disse que atacou a menina por ela não ter encontrado suas sandálias.

A mulher responderá pelo crime de lesão corporal (violência doméstica), uma vez que a criança levou cinco pontos na região das nádegas e não corre risco de morrer. Ela foi atendida no Hospital Otime Cardoso dos Santos, que acionou a polícia e o Conselho Tutelar. O Conselho informou que a criança está bem e na casa da avó materna.

– A criança hoje está segura. O pai mora em Itaperuna, foi acionado e está vindo para Cabo Frio para assumir a responsabilidade dele – disse o presidente do Conselho Tutelar de Cabo Frio, Douglas Felizardo.

Mas não está descartada a hipótese da avó ficar com a criança. Nesse caso, ela terá que entrar na Justiça com um pedido de guarda provisória. De todo modo, a menina psicológico. Ainda que seja levada para o Noroeste Fluminense pelo pai, que é aguardado hoje na cidade, serão exigidos relatórios sobre a criança.

O presidente do Conselho garante que continuará acompanhando o caso e, regularmente, enviará relatórios para o Ministério Público.
– Algumas pessoas perguntam por que ela não é levada para um abrigo. Mas esse é o último recurso. No geral, algum parente toma as ações – comenta Douglas.

Deboche – Segundo a ocorrência, a acusada foi encontrada ‘andando com tranquilidade’ na Rua Ézio Cardoso da Fonseca. Rossana tinha fugido do hospital, após perceber que a polícia seria chamada. Ela ainda teria ironizado a situação ao dizer que iria a um forró. 

Em nota, a Polícia Civil confirmou a versão de que a menina teria perdido a sandália e a mãe teria batido na criança com uma faca. A acusada foi autuada por lesão corporal com uso de arma branca.