Assine Já
quarta, 01 de abril de 2020
Região dos Lagos
25ºmax
22ºmin
Polícia

Comandante do 25º BPM se reúne com prefeito para debater crise na segurança em Cabo Frio

Uma passeata pela paz está sendo organizada na cidade

09 maio 2014 - 19h52

O comandante do 25º BPM, tenente-coronel Ruy França, se reuniu nesta sexta-feira (9 com o prefeito de Cabo Frio, Alair Corrêa, para debater a onda de violência na cidade. No encontro o prefeito disse que os casos de violência registrados no município nas últimas semanas têm que ser combatidos pelos órgãos de segurança do Estado. 

– Estive com o então governador e falei sobre a real situação. Pedi reforço do estado em homens e equipamentos. Pela primeira vez temos em nossa cidade um comandante que está permanentemente nas ruas combatendo a violência – disse Alair revelando que o governo estadual ficou de dar atenção para Cabo Frio.

Já o comandante do 25º BPM, tenente-coronel Ruy França, que participou da reunião, concorda que o aumento da violência na região é reflexo das ações do es-tado nos bairros cariocas, que expulsam os traficantes que procuram abrigos em cidades do interior como Cabo Frio.

Caminhada pela paz
Com o aumento da onda de violência que assustou os moradores de Cabo Frio nesta semana, uma nova caminhada pela paz será realizada para tentar sensibilizar as autoridades para o problema. Na próxima sexta-feira, dia 16, uma caminhada sairá da Praça Porto Rocha em direção ao principal cartão postal do município, a Praia do Forte. A concentração está marcada para às 17h.

Esta não é a primeira vez que a população de Cabo Frio vai às ruas pedindo o fim da violência. No dia 27 de maio de 2009, a então recém empossada diretoria da Associação Comercial de Cabo Frio (Acia), presidida por José Martins de Souza, promoveu uma caminhada que levou centenas de pessoas às ruas.

Esta edição da caminhada está sendo organizada pelo movimento “Jovens pela Paz”, coordenada por João Paulo Trindade e Vinícius Figueira. A ideia ganhou ainda mais força esta semana por conta dos tiroteios e mortes no bairro Jacaré.

– Em apenas cinco dias tivemos mais de quatro mortes só no bairro Jacaré por conta da guerra entre facções rivais de dois bairros. O que estamos presenciando é uma onda crescente de violência, a cada dia com uma barbaridade diferente, com a população em pânico, pedindo socorro às autoridades – comentou João Paulo.