Assine Já
sábado, 27 de fevereiro de 2021
Região dos Lagos
27ºmax
21ºmin
Tropical
Tropical mobile
TEMPO REAL Confirmados: 26379 Óbitos: 907
Confirmados Óbitos
Araruama 6711 182
Armação dos Búzios 3191 32
Arraial do Cabo 855 37
Cabo Frio 7249 347
Iguaba Grande 2510 55
São Pedro da Aldeia 3488 126
Saquarema 2375 128
Últimas notícias sobre a COVID-19
Atropelamento

Atropelador de Pablo se entrega

Rafael Cunha, que dirigia sem carteira, responderá em liberdade

29 julho 2015 - 08h02

O motorista que atropelou o ciclista Pablo Souza de Oliveira se entregou à polícia no fim da tarde de ontem. Rafael da Cunha Silveira, de 19 anos, se apresen­tou na 126ª DP ao lado do advo­gado para ser ouvido. Segundo a polícia, o rapaz será indiciado por homicídio culposo (quando não há intenção de matar), com o agravante de não ter carteira nacional de habilitação e ter fu­gido sem prestar socorro à víti­ma. Como não houve flagrante, Rafael responderá o processo em liberdade.

Um inquérito será aberto e en­caminhado para a Justiça. Peri­tos da Polícia Civil avaliam a ve­locidade em que o carro estava para anexar ao processo, o que pode aumentar a pena.

Rafael estava voltando para casa após deixar a mãe no tra­balho. O motorista, que é mora­dor do Guarani, trabalhava como lavador de carros. A Polícia Mi­litar também apreendeu o polo prata de placa MMV-5543, de Cabedelo, na Paraíba, que estava na residência do motorista.

De acordo com o comandan­te do 25º BPM, tenente-coronel Ruy França, Rafael estava com medo de sofrer represálias ao se apresentar na delegacia.

– Desde ontem, recebemos várias denúncias do paradeiro do motorista. Colocamos viaturas para a busca dele, mas sem su­cesso. A divulgação na impren­sa, com pedidos para confiar no nosso trabalho, alertando de que seria melhor para ele se entregar, foi fundamental para a decisão. O Rafael estava com medo das represálias. Mas ele se apresen­tou de maneira segura – diz.

Enterro de Pablo – Diante do choro inconsolável de parentes e amigos, Pablo Souza de Olivei­ra foi sepultado no Cemitério Santa Izabel, no Portinho, em Cabo Frio. Centenas de pesso­as, entre autoridades, familiares e conhecidos, compareceram ao enterro na tarde de ontem para prestar homenagem ao jovem cabofriense. Pablo atravessava a Avenida Teixeira e Souza no momento em que foi atingido por um carro em alta velocidade. O ciclista teria sido arremessado com o impacto da colisão e, em seguida, o carro ainda teria pas­sado por cima dele.

Amigos da academia de luta Giba Thai, da qual Pablo partici­pavam, levaram camisetas com o rosto da vítima. Alguns deles, inclusive, foram convidados neste domingo para serem pa­drinhos do casamento de Pablo. Ele também recebeu inúmeros elogios dos colegas de trabalho da Secretaria Assistência Social, que disseram que ele era um funcionário muito aplicado.

Homenagem Bike Night – A morte do ciclista não passou em branco para quem pratica o es­porte em Cabo Frio. Tanto que ele ganhará uma homenagem do grupo Bike Night. Nesta quin­ta-feira, o passeio ciclístico será realizado em memória de Pablo Souza de Oliveira.

No passeio, os organizado­res do evento pedem que todos compareçam trajando roupa branca. No local do acidente haverá uma parada em home­nagem a Pablo. Os ciclistas vão pedir mais atenção dos moto­ristas, assim como pedirão por mais ciclovias na cidade.