Assine Já
sexta, 18 de setembro de 2020
Região dos Lagos
30ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7483 Óbitos: 397
Confirmados Óbitos
Araruama 1452 99
Armação dos Búzios 466 10
Arraial do Cabo 201 13
Cabo Frio 2467 130
Iguaba Grande 622 34
São Pedro da Aldeia 1153 50
Saquarema 1122 61
Últimas notícias sobre a COVID-19
Victor

Advogado admite que Victor Ribas dirigia carro em atropelamento

Defesa alega que surfista deixou local por receio e que motociclista estava na contramão

27 abril 2017 - 06h51Por Texto: Rodrigo Branco | Foto: Reprodução (blog do Eduander Silva)
Advogado admite que Victor Ribas dirigia carro em atropelamento

 O advogado do surfista Victor Ribas, Paulo Badhu, admitiu on­tem que era seu cliente quem es­tava ao volante do Toyota Etios, que atropelou o motociclista Weslei Silva Conceição no Cen­tro, na madrugada do último dia 6 de abril. A Polícia Civil já ha­via informado que o carro per­tencia a Victor, sem, no entanto, confirmar que o atleta o dirigia.

Segundo Badhu, Victor não teria visto a moto do rapaz, pois Weslei estaria trafegando na contramão. O advogado disse ainda que o motociclista estava sem a habilitação. Questiona­do sobre o motivo que levou o surfista a deixar o local, Paulo Badhu comentou que Victor Ri­bas teria ficado com ‘receio’ da aglomeração de curiosos.

– Ele saiu de lá e foi direto para a delegacia. Juntou mui­ta gente, ele ficou receoso e foi para a delegacia. Ele saiu do lo­cal por precaução. Tinha muita gente, ele sabia que o rapaz ia ser socorrido. Ele se apresentou normalmente. Não teve nada de­mais – afirmou o advogado.

Paulo Badhu disse que o sur­fista prestaria depoimento na de­lagacia na noite de ontem.Mais cedo, o titular da 126ª DP (Cabo Frio), delegado Renato Maria­no, tinha afirmado à reportagem que tentava localizar uma ‘testemunha-chave para esclarecer o caso, mas evitou fazer qualquer comentário sobre uma possível responsabilidade.

– Estamos buscando essa possível testemunha, que é isenta e não tem qualquer tipo de interesse no fato. Só pode­remos falar em indiciamento e responsabilização depois dis­so – disse Mariano, que depois não foi localizado para comen­tar as declarações de Badhu.

Internado há mais de 15 dias no Hospital Alberto Torres, em São Gonçalo, Weslei permane­ce em estado estável, segundo a secretaria Estadual de Saúde. So­bre uma possível assistência do atleta para Weslei, o advogado de defesa foi breve.

– Ele está “duro” depois que parou de surfar profissionalmen­te – disse Badhu, classificando como delicada a situação finan­ceira do surfista.

– Eu mesmo estou trabalhan­do de graça para ele – finalizou.