Assine Já
sábado, 06 de junho de 2020
Região dos Lagos
24ºmax
17ºmin
TEMPO REAL Suspeitos: 151 Confirmados: 1348 Óbitos: 109
Suspeitos: 151 Confirmados: 1348 Óbitos: 109
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 65 348 29
Armação dos Búzios 38 113 3
Arraial do Cabo 14 48 9
Cabo Frio X 416 29
Iguaba Grande 13 94 13
São Pedro da Aldeia 12 124 9
Saquarema 9 205 17
Últimas notícias sobre a COVID-19
POLÍCIA

Acusado de agredir mulher com machado é preso

O caso foi registrado na 126ª DP como tentativa de feminicídio

29 novembro 2019 - 19h31Por Redação
Acusado de agredir mulher com machado é preso

A Polícia Civil informou ontem que um suspeito de agredir a companheira com golpes de machado na cabeça foi preso em Cabo Frio, na noite de quarta-feira, dia 27. O caso foi registrado na 126ª DP como tentativa de feminicídio.

A prisão aconteceu na Praia do Forte, mas o crime aconteceu na sexta-feira retrasada, dia 22, no bairro Fazenda Inglesa, em Petrópolis, Região Serrana do Rio.

A mulher chegou a ficar internada no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) do Hospital Santa Teresa (HST), mas já teve alta.
Relatos de parentes da vítima feitos na delegacia da cidade (105ª DP) dão conta de que o suspeito tinha mantinha um comportamento considerado agressivo. O machado foi apreendido na casa do casal. 

Não é o primeiro resgistro de violência do suspeito contra a vítima. Nos anos de 2013 e 2016, tambémforam feitas ocorrências de agressão. Nas duas ocasiões, a vítima foi agredida com chutes e puxões de cabelo, segundo a Polícia Civil. 

Em São Pedro da Aldeia, um homem conhecido como  Kaike, de 24 anos, foi preso em cumprimento a um mandado de prisão temporáriapor homicídio. O criminoso foi localizado e preso pelos agentes na Lagoa de Araruama, onde se escondia.
Segundo as investigações, no início da madrugada do dia 17 de março deste ano, o acusado atraiu o amigo de infância, identificado como Mocota, até a Rua Feliciano José Maurício, bairro Campo Redondo, naquele município, onde, na companhia de outros comparsas, ainda não identificados, o executou com disparos de arma de fogo. Em depoimento aos agentes, Kaike negou a participação no homicídio.

Os agentes realizam outras diligências para identificar os demais autores da ação criminosa visando incrementar a investigação, que aponta que o homicídio se deu em razão de disputa pelo controle do tráfico no local.

As investigações apontam ainda que Kaike praticaria homicídios a mando de traficantes de drogas.

 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa. Ligue já ou envie mensagem pelo WhatsApp: (22) 99933-2196.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.