Assine Já
terça, 07 de julho de 2020
Região dos Lagos
26ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
TEMPO REAL Suspeitos: 311 Confirmados: 3077 Óbitos: 182
Suspeitos: 311 Confirmados: 3077 Óbitos: 182
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 272 585 40
Armação dos Búzios X 265 7
Arraial do Cabo 9 83 11
Cabo Frio X 954 58
Iguaba Grande 13 218 20
São Pedro da Aldeia 1 479 16
Saquarema 16 493 30
Últimas notícias sobre a COVID-19
verão

Verão chega com temperaturas elevadas e frente fria ameaça desembarcar no Natal

Há riscos de temporais e chuvas isoladas na região 

22 dezembro 2014 - 16h30Por Rodrigo Branco

O verão, enfim, chegou e quem está incomodado com o calorão que tem feito em Cabo Frio nos últimos dias terá que tirar as peças mais leves de roupa do armário e se acostumar com ele, pelo menos até amanhã quando, segundo o Climatempo, uma frente fria vinda da Região Sul começa a se aproximar do estado do Rio.
De acordo com a meteorologista Aline Tóquio, as altas temperaturas – cerca de 35ºC, em média – são frutos de uma série de coincidências climáticas que propiciou a sensação de ‘tempo abafado’ à qual o cabofriense e moradores de cidades vizinhas têm sido submetidos desde o último fim de semana.
– Coincidentemente, ao mesmo tempo em que os dias estão ensolarados e sem chuva, neste momento, o Estado do Rio está sob a influência de ventos Noroeste que sopram do interior do Brasil para a Região Sudeste. O nome deste fenômeno é advecção de calor, que vem a ser o transporte de ar quente, o que ajuda a elevar a temperatura – explicou.
Se os termômetros estão nas alturas, o receio é que, em seguida, as famosas tempestades de verão também deem o ar da graça. Na verdade, já deram. No domingo, em São Pedro da Aldeia, uma forte chuva de granizo provocou estragos e deu bastante prejuízo aos moradores do Balneário. Segundo o Climatempo, o risco de temporais é real.
– Pode haver pancadas de chuvas isoladas na região. Não dá pra descartar o risco de tempestades – reforçou a meteorologista Aline Tóquio.
A boa notícia é que, embora majoritariamente quente e seco, o verão não registrará ao longo dos próximos três meses temperaturas tão elevadas como as aferidas nos últimos dias. Nas próximas semanas, até o fim de janeiro, o perigo vem mesmo do céu, pois de acordo com o Climatempo, o volume de chuva ficará acima da média em todo o estado.
A situação deixa as autoridades em alerta, tendo em vista os estragos provocados pelas chuvas, há um ano, em Armação dos Búzios, onde pelo menos 150 pessoas ficaram desabrigadas.
Já para os meses de fevereiro e março, a previsão é de tempo seco, clima quente e temperaturas elevadas, embora não tanto como as que estão assolando a região nos últimos dias.