Assine Já
segunda, 09 de dezembro de 2019
Região dos Lagos
27ºmax
17ºmin
Apartamento
AP REC BANNER
pesquisa

 Márcio Werneck expõe no Charitas

Pesquisa sobre historiador homenageia a região 

13 agosto 2014 - 13h15Por Nicia Carvalho
 Márcio Werneck expõe no Charitas

Uma homenagem à história da Região dos Lagos e à dedicação de um profissional. Assim pode ser definida a exposição “Vida e obra de Márcio Werneck”, sobre o escritor e historiador. A mostra, que acontece no Charitas – Museu e Casa de Cultura José de Dome, na Sala Vitorino Carriço, do dia 15 de agosto até o dia 15 de setembro, é resultado da primeira de uma série de ações para dar acesso público a mais de trinta anos de estudos e trabalhos dedicados à região, principalmente Cabo Frio e Armação dos Búzios.

Completa o rol de atividades em homenagem ao historiador a criação da Sala Márcio Werneck, com acervo de mais de 10.200 itens, o lançamento de um documentário sobre o escritor e a publicação de quatro livros, sendo um inédito.    

– O objetivo da exposição é para as pessoas conhecerem a história dele, principalmente antes de chegar à cidade. Falar sobre o legado e a importância de toda a pesquisa não só para Cabo Frio e Búzios, mas para toda a região – explicou a jornalista Maria Werneck, idealizadora do projeto e filha do historiador.

A exposição vai estar aberta ao público de segunda a sexta-feira, das 14h às 19h, e aos sábados, domingos e feriados, até as 20h. A mostra, que faz parte da programação da Semana Fluminense do Patrimônio, conta a história do escritor desde as origens na cidade do Rio de Janeiro, passando por Paty dos Alferes, Paraíba do Sul e Belém do Pará, abarcando toda a cronologia do historiador (1944–2004). A exposição oferece ainda roteiro sobre a vida escolar, a paixão pela fotografia e comunicação, além da rica produção de pesquisas diversas, desde que fixou residência em Cabo Frio. Passa, também, pelo processo de produção dos livros e prêmios conquistados.

– É um sonho acalentado durante cinco anos. Relutei em voltar para minha cidade, mas o fiz com esse objetivo: dar visibilidade e acesso a história da região que meu pai pesquisou e que, na verdade, é de todo mundo. Não tem sentido ficar só na família – contou Werneck.

Segundo a idealizadora, o público que for conferir a exposição vai encontrar rico material ilustrativo, principalmente no que se refere as fotos. Muitas delas, inclusive, inéditas. Haverá também, cartazes e reportagens sobre o historiador e sua pesquisa. O diferencial da mostra será um mini-escritório montado na exposição, cujo objetivo é “transpor” o visitante ao local de trabalho do pesquisador, que ficava localizado na casa em que residiu à Rua Francisco Paranhos, na Vila Nova, em Cabo Frio.

As demais ações sobre Werneck estão programadas para a partir do segundo semestre deste ano até o primeiro de 2016, passando pelas comemorações dos 400 anos de Cabo Frio.

Acervo físico e virtual ao alcance das mãos

De acordo com Werneck, a grande estrela de toda a programação em homenagem ao historiador é a criação de uma sala no IFF, localizado entre as cidades de Cabo Frio e Búzios, para acesso do público ao material produzido ao longo das três décadas de pesquisas. O espaço, que leva o nome do escritor, também vai abrigar todo os itens da exposição.  A previsão é de que o acervo seja entregue ao IFF no mês que vem. Antes, porém, o acervo vai passar por higienização, catalogação e digitalização/revelação.

– A ideia é criar um memorial com tudo o que ele produziu e deixar disponível. Até na internet – antecipou.

Mas não para por aí. A família quer universalizar o alcance da pesquisa de Márcio Werneck. Todo o material do escritor será digitalizado e colocado num portal na internet. A expectativa é de que grande parte da coleção já esteja disponível, tanto na versão física quanto na virtual, até novembro do ano que vem, quando a cidade celebra 400 anos.  

– Só o espaço físico limita as pessoas. E o virtual pode ajudar na pesquisa de indivíduos em qualquer lugar – ponderou.

Completam as ações a produção de um documentário sobre o historiador, que está em fase inicial de elaboração. A expectativa é de que a película comece a ser gravada ainda este ano para ser lançado em 2015. À frente das filmagens está o cineasta cabo-friense Milton Alencar Jr.

Também para o ano que vem está previsto a publicação de uma nova edição de cada um dos três livros do historiador: ‘Viagem à terra do Pau Brasil’; outro sobre a face turística de Búzios e o terceiro, e mais importante, sobre Américo Vespúcio. Segundo a teoria de Werneck, em sua quarta viagem, Américo esteve em Cabo Frio e fez benfeitoria na cidade.