Assine Já
terça, 10 de dezembro de 2019
Região dos Lagos
27ºmax
20ºmin
Apartamento
AP REC BANNER
educação

Educação estadual entra em greve a partir de segunda-feira em todo o Rio

Categoria vai parar por tempo indeterminado

09 maio 2014 - 13h53Por Nicia Carvalho
A pendenga entre os profissionais da educação e o poder público continua. Desta vez, a decisão foi pela greve, por tempo in-determinado, dos professores da rede estadual que começa na próxima segunda-feira. O acordo foi selado durante assembleia da categoria.
O motivo é o não cumprimento, por parte do governo do Rio, do acordo  determinado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), para criação de um Grupo de Trabalho (GT)  para discutir as reivindicações da classe.  O grupo seria formado por integrantes do Sindicato dos Profissionais da Educação e do governo. A decisão do STF foi emitida em outubro do ano passado.
– Pedimos desde o ano passado (o GT). A greve acabou no Supremo, que determinou o grupo para discutir nossas pautas. O governo rompeu o acordo, não sentou com a gente para discutir nada. Por isso deliberamos pela greve novamente – explicou De-nise Teixeira, coordenadora do Sepe Lagos.
Entre a pauta de reivindicações da categoria está o reajuste salarial, um terço da carga horária para planejamento escolar, 30 horas semanais ao invés de 40, fim do plano de metas do estado, uma matricula em uma escola (professor cumprir 12 tempos numa mesma escola, e não dividir em outras), fim do fechamento das escolas, entre outras. Ano passado a greve do estado começou no dia 8 de agosto e só foi encerrado no dia 25 outubro.
– Decidimos começar a greve na segunda para respeitar o tempo, previsto em lei, de 72 horas entre o aviso e a paralisação – contou Denize Alvarenga, diretora do Sepe, acrescentando que cerca de 100 mil pessoas participaram, em outubro passado, da caminhada dos professores pelas ruas do Rio .
Segundo Alvarenga, a próxima assembleia do estado está marcada para o dia 15, às 10h, no Clube Municipal, na Tijuca, no Rio de Janeiro. A diretora disse também que o Sepe vai participar, no mesmo dia à tarde, de um  Ato Internacional Contra a Copa do Mundo.
Concursados – A situação dos concursados em Cabo Frio continua em andamento na justiça. Ontem, a diretoria do Sepe se reuniu para decidir qual será o próximo passo. Até o fechamento desta edição, ainda não havia um posicionamento do Sepe. Tei-xeira disse também que entre a pauta de discussões estão as reclamações dos professores, contra a Prefeitura de Cabo Frio, sobre cortes de insalubridade, gratificação de professor alfabe-tizador, entre outras.
– Temos recebido muitas reclamações e tudo (queixas) está previsto na lei, mas não é cumprido – destacou a coordenadora.
Reunião em Búzios será nesta segunda
No município, o Sepe estará com o prefeito no próxima segunda-feira, às 15h. O encontro será na prefeitura.
– Ele disse numa rádio de Búzios que receberia o Sepe quando quiséssemos, então enviamos o ofício com a solicitação, mas ainda não tivemos resposta – contou Denise Teixeira.
Entre as reivindicações dos profissionais do balneário estão o reajuste salarial de 32%, de a- cordo com estudo feito pela Associação dos Servidores e Funcionários Públicos de Armação de Búzios (Asfab). 
A lista contempla ainda eleições diretas para diretor, plano de carreira unificado da educação, vale-transporte,  e exige também material básico escolar como caneta pilot de quadro branco, folhas, carteira escolar.