Assine Já
segunda, 16 de dezembro de 2019
Região dos Lagos
30ºmax
21ºmin
Apartamento
AP REC BANNER
delegada

Delegada pede à população para formalizar depoimentos sobre a morte do professor Trajano 

Autor do crime já foi identificado

30 junho 2014 - 18h36
 
Delegada pede à população para formalizar depoimentos sobre a morte do professor Trajano 
A delegada titular Flavia Monteiro da 126ª DP (Cabo Frio) encaminhou pedido ao Serviço de Disque Denúncia a fim de que os informes anônimos sobre o assassinato do professor João Trajano, ocorrido no dia 5 de junho, sejam encaminhados formalmente para a sede policial. Segundo a delegada, as investigações apontam para o autor do crime, que já foi identificado, devido às várias informações com o mesmo teor, que chegaram à delegacia. 
- Precisamos de depoimentos para incorporar aos autos e obtermos o mandado de prisão. É necessário que as pessoas compareçam à sede da DP para formalizar as circunstâncias da morte do educador e, assim, as informações possam ser incorporadas ao inquérito policial. 
A delegada comentou ainda já enviou para o Tribunal de Justiça representações de prisão de cinco pessoas ligadas a homicídios que envolvem a guerra do controle do tráfico na cidade, inclusive à que se refere ao caso de duas mulheres que foram baleadas e tiveram os corpos queimados na comunidade do Jacaré, no início de maio.  Na ocasião, a polícia informou que elas teriam envolvimento com uma facção rival à que controla o tráfico no local. 
- Dependemos da decisão da Justiça. Já identificamos os autores dos crimes, agora estamos aguardando a expedição do mandado de prisão para que possamos prender os criminosos – disse a delegada.