Assine Já
sexta, 10 de abril de 2020
Região dos Lagos
23ºmax
16ºmin
tangará

Comércio do Tangará fecha por causa de homicídio ocorrido nesta madrugada

Comandante do 25º BPM reforça segurança no local 

27 agosto 2014 - 14h33

A comunidade do Tangará está de luto nesta quarta-feira (27) por causa do assassinato de Walace Vicente Ramos, que foi baleado nesta madrugada na Rua Nelson Mandela. De acordo com a polícia ele ainda chegou a ser levado para o Hospital Municipal Otime Cardoso dos Santos, no bairro Jardim Esperança, mas não resistiu aos ferimentos. O comandante do 25º BPM (Cabo Frio), tenente-coronel Ruy França, enviou reforço policial para o bairro e acredita que a morte de Walace é resultado da briga entre facções que tentam dominar o tráfico no local

- É mais uma morte, que é resultado da briga pelo controle do tráfico de drogas – observou o comandante.

De acordo com o oficial, Walace era primo de Bruno Ramos Lopes, o Bruninho do Tangará, ex-chefe do tráfico de drogas da comunidade, que está foragido da Justiça, e é acusado de vários homicídios da região.  Bruninho gozava de liberdade em razão de sua prisão em janeiro de 2012, por porte ilegal de armas e tráfico de drogas. Em julho, a Justiça expediu mandado de prisão, no entanto, agentes da Polícia Civil não conseguiram localizá-lo em sua residência.

No último sábado (24), policiais do 25° Batalhão da Polícia Militar prenderam, também na Rua Nelson Mandela, o gerente do tráfico de drogas do bairro, Leonardo Oliveira Cruz, de 22 anos. A PM chegou até ele por meio de denúncia anônima sobre o paradeiro de Bruninho. Com Leonardo, foram encontrados 163 gramas de maconha, material para endolação e uma balança de precisão. A polícia encontrou ainda 25 munições, sendo cinco de calibre 38, cinco de calibre 45 e 15 de calibre 380, dois carregadores de pistola 380, uma pistola Imbel com número de série raspado e um rifle calibre 38.