Assine Já
quarta, 03 de junho de 2020
Região dos Lagos
24ºmax
16ºmin
TEMPO REAL Suspeitos: 647 Confirmados: 1216 Óbitos: 102
Suspeitos: 647 Confirmados: 1216 Óbitos: 102
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 41 288 27
Armação dos Búzios 59 107 2
Arraial do Cabo 1 46 9
Cabo Frio 496 379 25
Iguaba Grande 32 94 13
São Pedro da Aldeia 12 124 9
Saquarema 6 178 17
Últimas notícias sobre a COVID-19
tangará

Comércio do Tangará fecha por causa de homicídio ocorrido nesta madrugada

Comandante do 25º BPM reforça segurança no local 

27 agosto 2014 - 14h33

A comunidade do Tangará está de luto nesta quarta-feira (27) por causa do assassinato de Walace Vicente Ramos, que foi baleado nesta madrugada na Rua Nelson Mandela. De acordo com a polícia ele ainda chegou a ser levado para o Hospital Municipal Otime Cardoso dos Santos, no bairro Jardim Esperança, mas não resistiu aos ferimentos. O comandante do 25º BPM (Cabo Frio), tenente-coronel Ruy França, enviou reforço policial para o bairro e acredita que a morte de Walace é resultado da briga entre facções que tentam dominar o tráfico no local

- É mais uma morte, que é resultado da briga pelo controle do tráfico de drogas – observou o comandante.

De acordo com o oficial, Walace era primo de Bruno Ramos Lopes, o Bruninho do Tangará, ex-chefe do tráfico de drogas da comunidade, que está foragido da Justiça, e é acusado de vários homicídios da região.  Bruninho gozava de liberdade em razão de sua prisão em janeiro de 2012, por porte ilegal de armas e tráfico de drogas. Em julho, a Justiça expediu mandado de prisão, no entanto, agentes da Polícia Civil não conseguiram localizá-lo em sua residência.

No último sábado (24), policiais do 25° Batalhão da Polícia Militar prenderam, também na Rua Nelson Mandela, o gerente do tráfico de drogas do bairro, Leonardo Oliveira Cruz, de 22 anos. A PM chegou até ele por meio de denúncia anônima sobre o paradeiro de Bruninho. Com Leonardo, foram encontrados 163 gramas de maconha, material para endolação e uma balança de precisão. A polícia encontrou ainda 25 munições, sendo cinco de calibre 38, cinco de calibre 45 e 15 de calibre 380, dois carregadores de pistola 380, uma pistola Imbel com número de série raspado e um rifle calibre 38.