Assine Já
terça, 20 de abril de 2021
Região dos Lagos
26ºmax
19ºmin
Tropical
http://www.alerj.rj.gov.br/
TEMPO REAL Confirmados: 33864 Óbitos: 1256
Confirmados Óbitos
Araruama 8610 270
Armação dos Búzios 4107 54
Arraial do Cabo 1200 62
Cabo Frio 9174 447
Iguaba Grande 3308 82
São Pedro da Aldeia 4653 188
Saquarema 2812 153
Últimas notícias sobre a COVID-19
parada

Parada LGBTfará reflexão sobre políticos

Ato refletirá sobre candidatos homofóbicos

05 setembro 2014 - 17h55
Parada LGBTfará reflexão sobre políticos

Neste domingo (7), quando é comemorado o Dia da Independência do Brasil, a comunidade gay da Região dos Lagos pretende aumentar o som do grito da liberdade durante a décima edição da Parada do Orgulho LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros). Emblemático, o ato – que desta vez não será de manifestação em favor dos direitos do grupo – promete mexer com a reflexão dos participantes sobre a conscientização do voto contra os políticos homofóbicos. A concentração do evento, que terá como atração a cantora Kelly Key, está prevista para as 14h, próximo à Duna Boa Vista (Duna Preta). O tema da campanha será "Vote contra a Homofobia. Eleja quem te representa"

De acordo com o presidente da Ong Iguais, Rodolpho Campbell, o momento servirá para questionar a postura dos políticos fundamentalistas religiosos

- Precisamos evitar todas as formas o retrocesso que ameaça nossas conquistas. O momento não é o de exaltar o orgulho, a visibilidade da manifestação política. Será um grito de clamor contra os políticos homofóbicos – ressaltou Campbell  

Pelo segundo ano consecutivo no local de origem, a Parada LGBT apresentará DJ's e shows com drags queens, o que a torna o evento uma das maiores manifestações política da comunidade gay da região

Rodolpho Campbell diz que a expectativa é de que 100 mil pessoas lotem a Praia do Forte.

Foi muito importante esse retorno à Praia do Forte para o movimento LGBT, pois além de maior visibilidade, contamos também com a participação das famílias das cidades da Região dos Lagos, que sempre apoiaram a nossa causa e já no ano passado voltaram com força para a parada - afirmou Rodolpho.