Assine Já
quinta, 06 de agosto de 2020
Região dos Lagos
24ºmax
14ºmin
Alerj
Alerj
TEMPO REAL Confirmados: 4727 Óbitos: 275
Confirmados Óbitos
Araruama 816 49
Armação dos Búzios 357 9
Arraial do Cabo 120 12
Cabo Frio 1541 93
Iguaba Grande 334 23
São Pedro da Aldeia 740 39
Saquarema 819 50
Últimas notícias sobre a COVID-19
parada

Parada LGBTfará reflexão sobre políticos

Ato refletirá sobre candidatos homofóbicos

05 setembro 2014 - 17h55
Parada LGBTfará reflexão sobre políticos

Neste domingo (7), quando é comemorado o Dia da Independência do Brasil, a comunidade gay da Região dos Lagos pretende aumentar o som do grito da liberdade durante a décima edição da Parada do Orgulho LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros). Emblemático, o ato – que desta vez não será de manifestação em favor dos direitos do grupo – promete mexer com a reflexão dos participantes sobre a conscientização do voto contra os políticos homofóbicos. A concentração do evento, que terá como atração a cantora Kelly Key, está prevista para as 14h, próximo à Duna Boa Vista (Duna Preta). O tema da campanha será "Vote contra a Homofobia. Eleja quem te representa"

De acordo com o presidente da Ong Iguais, Rodolpho Campbell, o momento servirá para questionar a postura dos políticos fundamentalistas religiosos

- Precisamos evitar todas as formas o retrocesso que ameaça nossas conquistas. O momento não é o de exaltar o orgulho, a visibilidade da manifestação política. Será um grito de clamor contra os políticos homofóbicos – ressaltou Campbell  

Pelo segundo ano consecutivo no local de origem, a Parada LGBT apresentará DJ's e shows com drags queens, o que a torna o evento uma das maiores manifestações política da comunidade gay da região

Rodolpho Campbell diz que a expectativa é de que 100 mil pessoas lotem a Praia do Forte.

Foi muito importante esse retorno à Praia do Forte para o movimento LGBT, pois além de maior visibilidade, contamos também com a participação das famílias das cidades da Região dos Lagos, que sempre apoiaram a nossa causa e já no ano passado voltaram com força para a parada - afirmou Rodolpho.