Assine Já
terça, 19 de outubro de 2021
Região dos Lagos
20ºmax
17ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 52262 Óbitos: 2141
Confirmados Óbitos
Araruama 12321 438
Armação dos Búzios 6516 72
Arraial do Cabo 1720 92
Cabo Frio 14721 876
Iguaba Grande 5469 140
São Pedro da Aldeia 6984 288
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
cabo frio

Em Cabo Frio, pré-candidato a governador Marcelo Crivella diz que vice pode ser do interior

Ele falou durante atividades em Cabo Frio nesta sexta-feira (9)

09 maio 2014 - 19h52
Em Cabo Frio, pré-candidato a governador Marcelo Crivella diz que vice pode ser do interior
Pré-candidato ao Governo do Estado, o senador Marcelo Crivella (PRB) admitiu com exclusividade à Folha dos Lagos que o seu vice poderá sair do interior do Rio. Ele se reuniu na manhã de ontem com empresários em uma confeitaria no centro de Cabo Frio. O evento foi organizado pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Cabo Frio e também contou com a presença de vereadores, secretários municipais,  líderes políticos e religiosos da  região.
– Sem sombra de dúvida, o candidato a vice pode ser do interior. Minha família toda nasceu em Valença, minha avó é de Macaé. Tenho profundos laços e raízes no interior. O governo tem que ser para todos, mas se houver líderes de fora da capital nessa chapa, melhor ainda – cogitou. 
Crivella falou sobre a conjuntura política estadual e a corrida pela sucessão no Palácio Guanabara. Ele comentou que está em fase de conversas com diversos partidos para a formação de alianças.Líder na última sondagem do Instituto Gerp com 18% das intenções de voto, o senador  relatio parlamentar falou sobre a conjuntura política estadual e a corrida pela sucessão no Palácio Guanabara. 
Ele comentou que está em fase de conversas com diversos partidos para a formação de alianças.vizou o fato e garantiu preocupar-se mais com o índice de rejeição.
– Não sei se estou mais feliz por ser o primeiro na pesquisa de intenção de votos ou se por ser o último na rejeição. Tão ou mais importante que o primeiro é o segundo – avaliou.
A crescente onda de violência na cidade, diretamente ligada ao tráfico de drogas e acentuada na última semana com a mor-te de cinco pessoas, foi um dos temas principais do encontro.
 O pré-candidato do PRB criticou a política social do Governo e o que qualificou de ‘apego pelo poder’ do PMDB, partido do governador   Luiz Fernando Pezão. Contudo, afirmou que as Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) são uma ‘conquista’ para a população.
– De que adianta ser um estado rico e poderoso se não for jus-to e humano? Não podemos permitir que um partido se perpetue no Governo do Estado, gabando-se de ter a máquina pública, o poderio – questionou.
Veja a reportagem completa na edição deste sábado (10) do jornal Folha dos Lagos.