Assine Já
sexta, 18 de setembro de 2020
Região dos Lagos
30ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7545 Óbitos: 398
Confirmados Óbitos
Araruama 1514 100
Armação dos Búzios 466 10
Arraial do Cabo 201 13
Cabo Frio 2467 130
Iguaba Grande 622 34
São Pedro da Aldeia 1153 50
Saquarema 1122 61
Últimas notícias sobre a COVID-19
ventania

Ventos fortes causam transtornos em várias cidades da região

​Mau tempo provocou quedas de energia e derrubou árvores

04 agosto 2017 - 18h28Por Gabriel Tinoco I Foto: Portal RC24h
Ventos fortes causam transtornos em várias cidades da região

O vendaval que passou pela Região dos Lagos causou transtornos para moradores e comerciantes ontem: acidentes, quedas de luz e o movimento ruim no comércio da Praia do Forte foram um dos problemas trazidos pela ventania. Além disso, a Capitania dos Portos proibiu passeios de barco em três cidades: Cabo Frio, Arraial e Búzios.

Em Cabo Frio, na Vila Nova, uma placa das Lojas Americanas desabou na cabeça do bombeiro Jandir dos Santos Dutra, 46, na Avenida Teixeira e Souza. O subtenente tinha acabado de deixar o serviço. O acidente provocou um ferimento na cabeça, com bastante sangramento. Ele foi socorrido pelos colegas e levado ao Hospital Central de Emergência (HCE), em São Cristóvão. De acordo com a assessoria do 18º Grupamento Bombeiro Militar, Jandir foi submetido a uma tomografia, levou dois pontos, mas passa bem.

A ventania também derrubou duas árvores em Cabo Frio: ambas no condomínio Bosque do Peró – a queda foi sobre a fiação elétrica, o que deixou o bairro momentaneamente sem luz. Os moradores de São Cristóvão ficaram apreensivos com as telhas do Correão, que ameaçavam cair na tarde de ontem.

Aliás, as quedas de luz foram constantes em vários bairros da cidade e de municípios vizinhos como Arraial e São Pedro.  Para completar, a ventania afetou as vendas na Praia do Forte. Pela manhã a praia estava com pouquíssimos banhistas, afastados pelas rajadas de vento e de areia. Segundo Jeferson Miranda, 27, da Barraca do Jefinho, ainda havia risco de acidente.

– Atrapalha muito. Um montão de clientes foram embora agora pela manhã. Tudo por causa do vento. Até retiramos os guarda-sóis para que não aconteça nenhum acidente.

O vendedor de picolé Marcos Paulo Almeida, 30, desistiu de trabalhar antes de meio-dia.

– Está atrapalhando muito. Estamos saindo agora porque não há movimento. Ninguém vai à praia com esse vento jogando areia na cara – comenta.
Quem também reclamou da ventania foi a técnica de radiologia Cristina Graciane, 41. Ela colocava as mãos no rosto para se proteger da areia.

– Nesse estado, o cabelo tem que ficar preso. Caso contrário, fica tudo bagunçado. Tem que aumentar a hidratação do cabelo, porque o vento resseca. Até não ligo de ir à Praia, mas não vou entrar na água por causa do frio – afirma. 

Ventania foi causada por ciclone – A meteorologista do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC), Caroline Vidal, atribui o vendaval a um ciclone e avisa que o vento irá diminuir no fim de semana.

– Temos um ciclone sobre o oceano que está intesificando os ventos sobre as costas do Rio de Janeiro e São Paulo, podendo chegar ao Espírito Santo.

Os ventos normalmente aumentam com a passagem de frentes frias. No inverno, temos frentes frias que adentram mais o continente. No verão, essas frentes frias são mais costeiras e não influenciam tanto – finaliza.