Assine Já
domingo, 27 de setembro de 2020
Região dos Lagos
31ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 8076 Óbitos: 418
Confirmados Óbitos
Araruama 1625 102
Armação dos Búzios 483 10
Arraial do Cabo 242 15
Cabo Frio 2555 140
Iguaba Grande 671 36
São Pedro da Aldeia 1323 51
Saquarema 1177 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
veleiro

Veleiro encalhado na Praia do Peró, em Cabo Frio, é retirado pela Capitania dos Portos

Embarcação, com bandeira inglesa, é de norueguês que dormiu e não percebeu que barco estaria se aproximando da areia

19 dezembro 2014 - 17h11
Veleiro encalhado na Praia do Peró, em Cabo Frio, é retirado pela Capitania dos Portos

Depois de passar dois dias encalhados na Praia do Peró, em Cabo Frio, um veleiro de bandeira inglesa, que estava encalhado próximo à areia, foi retirado no início da tarde desta sexta-feira (19) do local. A Capitania dos Portos do Rio de Janeiro, por meio da Agência da Capitania dos Portos da cidade informou que o veleiro 'Morfa London' pertence a um australiano que está dando a volta ao mundo. Segundo a Guarda Marítima, o tripulante dormiu e não notou que a embarcação estava sendo empurrada pelo vento até a areia da praia, onde amanheceu encalhado nesta quinta-feira (18). A embarcação pertence a um australiano que está dando a volta ao mundo e segundo a Guarda Marítima, o único tripulante dormiu e não notou que a embarcação estava sendo empurrada pelo vento até a areia da praia, onde amanheceu encalhado nesta quinta-feira (18).
A capitania disse que uma equipe da Inspeção Naval da Agência da Capitania dos Portos em Cabo Frio esteve no local para prestar apoio e realizar os esclarecimentos necessários. E que o único tripulante teve ferimentos leves.
Segundo a Capitania dos Portos, um Inquérito Administrativo sobre Acidentes e Fatos da Navegação (IAFN) foi instaurado, visando apurar as causas e as circunstâncias do acidente. A previsão de conclusão é de 90 dias. A capitania esclareceu em nota que não houve poluição hídrica.
Na manhã desta sexta-feira (19) o coordenador geral da Guarda Marítima de Cabo Frio, Sergio Guedes, afirmou que a possibilidade de vazamento de óleo era pequena e que havia poucos riscos de dano ao meio ambiente.
- Tentamos resgatar a embarcação, fazer com que ela flutuasse, mas não obtivemos sucesso. A embarcação estava completamente abandonada. O perigo é de a maré encher e se aproximar muito da faixa de areia da praia – alertava Guedes.
O coordenador havia dito que a Capitania dos Portos já foi comunicada, no entanto, a obrigação de retirar o veleiro do local é do proprietário.
- Não há interesse que este monumento fique encravado num dos cartões postais mais bonitos da cidade. Parece que o proprietário conhece alguns moradores da região e assim ficará mais fácil de identificar. Temos que garantir a segurança do mar e exigir do proprietário que a embarcação seja retirada para que seja preservado nosso patrimônio natural, que agora se encontra comprometido – disse