Assine Já
sexta, 14 de maio de 2021
Região dos Lagos
24ºmax
17ºmin
http://www.alerj.rj.gov.br/
Tropical mobile
TEMPO REAL Confirmados: 38094 Óbitos: 1459
Confirmados Óbitos
Araruama 9614 300
Armação dos Búzios 4695 57
Arraial do Cabo 1317 69
Cabo Frio 10146 538
Iguaba Grande 3800 93
São Pedro da Aldeia 5248 227
Saquarema 3274 175
Últimas notícias sobre a COVID-19
Cabo Frio

Uma geladeira cheia de calor humano

Equipamento instalado na rua é abastecido com doações de alimentos para quem precisa

22 agosto 2019 - 20h47Por Tomás Baggio I Foto: Tomás Baggio
Uma geladeira cheia de calor humano

Uma ideia simples e de grande impacto. Desde que uma geladeira foi colocada na rua, no centro de Cabo Frio, para servir a quem precisa de comida, a notícia se espalhou. A ação chamou a atenção e pessoas começaram a colaborar, colocando alimentos que ficam à disposição de quem está em situação vulnerável, sem dinheiro para comer.


A geladeira está instalada na Rua Casimiro de Abreu e a iniciativa é organizada pelos empresários do entorno. Durante o dia, ela fica liberada para quem quiser abrir. 


Para colaborar é preciso apenas seguir algumas regras relacionadas à qualidade dos alimentos. Podem ser colocados produtos em embalagem fechada e com informação sobre data de vencimento, entre eles, frutas, pães, doces e biscoitos. Já a lista do que não é permitido inclui bebidas alcoólicas, embalagens abertas, carnes cruas e, obviamente, alimentos com validade vencida.


Já quem precisa, abre a geladeira e se serve. A única orientação é para retirar apenas o que é necessário para o momento, lembrando que outra pessoa também pode procurar pela ajuda logo mais.


A iniciativa está sendo um alento para pessoas em situação de rua, como Antônio Carlos Gomes. Dormindo na rua, no bairro Vila Nova, e guardando carros no centro durante o dia em busca de alguns trocados, ele afirma que a geladeira está fazendo toda a diferença.


– Estou em um momento em que não me encontro nas melhores condições. Vamos levando. Mas isso aqui está quebrando o maior galho. Hoje mesmo tomei o café da manhã aqui. Consigo uns R$ 10 ou R$ 15 por dia ajudando o pessoal a parar o carro. Só uma quentinha já custa esse valor. Então toda ajuda é bem vinda – afirma ele.


Os empresários que estão organizando o projeto se dizem felizes com a forma com que a iniciativa foi recebida. 


– É muita gente com dificuldade, a gente vê isso a todo momento. O mais legal é que as pessoas que precisam estão tendo muito respeito e ficam muito agradecidas - afirma o empresário Ludécio Dias, da loja de roupas Extravasa.


O empresário Átila Mota, da Ótica Central, explica que a ideia partiu de duas amigas, e rapidamente os comerciantes toparam o projeto.


– A ideia partiu de duas amigas, a Rita de Cássia e a Isabela, que são moradoras de São Pedro da Aldeia e já fazem algumas ações voluntárias. Quando elas falaram, conversei com o pessoal aqui e decidimos abraçar. Estamos em um momento de muita dificuldade, no país, na cidade, a questão financeira está bem complicada, o número crescente de pessoas nas ruas, então qualquer ajuda é muito importante. Muitas vezes a gente só se queixa e não age. Tem que agir. É muito importante a ajuda de todos que puderem colaborar – diz Átila, lembrando que a iniciativa se espalhou em publicações na internet por vários lugares do Brasil.

 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 29 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições na porta de casa, de terça a sábado. Ligue já: (22) 2644-4698. *Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.