Assine Já
quinta, 26 de novembro de 2020
Região dos Lagos
29ºmax
19ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 11737 Óbitos: 538
Confirmados Óbitos
Araruama 2347 117
Armação dos Búzios 1060 16
Arraial do Cabo 364 16
Cabo Frio 3625 181
Iguaba Grande 1069 40
São Pedro da Aldeia 1801 76
Saquarema 1471 92
Últimas notícias sobre a COVID-19
turistas

Turistas mantêm bom humor mas criticam estado atual de Cabo Frio

Apesar de elogios às belezas naturais, visitantes tecem comparações e apontam problemas

20 dezembro 2016 - 00h53Por Texto e foto: Gabriel Tinoco
Turistas mantêm bom humor mas criticam estado atual de Cabo Frio

 Destino de férias preferido de nove entre dez mineiros, Cabo Frio, este ano, não está tão apre­sentável quanto há algum tempo. Os atentos visitantes já percebe­ram, mas, para não deixar um clima ruim, adotam a postura de que a cidade é ainda um ótimo lugar de veraneio, apesar de to­dos os problemas escancarados.

A principal reclamação dos turistas é também a dos morado­res – descontando-se os servido­res de salários atrasados, é claro –: as ruas esburacadas. O analis­ta de sistemas Carlos Henrique da Silva, 37, de Juiz de Fora, fi­cou negativamente impressiona­do com o que viu no Centro.

– A cidade é muito boa, mas já esteve muito melhor. Hoje, vi um carro passando na Rua Fran­cisco Mendes e a roda entrou e ficou presa num buraco enorme. O asfalto cedeu – relata.

O corretor de seguros Sandro Monteiro, 33, que é do Rio de Janeiro, também reparou:

– Tem bastante buraco na rua. A cidade já esteve bem melhor. Tem que melhorar a limpeza das calçadas e tapar os buracos ime­diatamente – disse, frisando a repetida frase entre os entrevis­tados “já esteve melhor”.

Valcir Souza, 30, é barman e está visitando a cidade até o Na­tal. Ele reclamou do lixo acumu­lado pelas ruas e mostrou estar por dentro da situação caótica que vive o município.

– Há muita sujeira nessa ci­dade. O lugar que está mais sujo é o Jacaré. No canto das ruas, só se encontra lixo. Sem contar que, como os servidores públi­cos não estão sendo pagos, não temos aqui nenhuma necessida­de básica funcionando direito.

Outro ponto apontado pelos visitantes foi o da violência, que está pior com a Guarda em gre­ve. O comerciante Orlando Sal­gado, 50, deu mostras de que se sente inseguro em Cabo Frio.

– Conheço essa cidade desde criança, mas ela hoje em dia está muito violenta. A violência au­mentou porque a cidade cresceu desordenadamente. Estava con­versando com os comerciantes pela manhã e todos reclamaram disso – lamentou ele.