Assine Já
quinta, 28 de outubro de 2021
Região dos Lagos
23ºmax
19ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 52450 Óbitos: 2151
Confirmados Óbitos
Araruama 12382 441
Armação dos Búzios 6530 73
Arraial do Cabo 1736 93
Cabo Frio 14792 880
Iguaba Grande 5486 140
São Pedro da Aldeia 6993 289
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
PETRÓPOLIS X CABO FRIO

Turismólogo pedala 247km de Petrópolis ao Peró, em Cabo Frio

Pedalada levou um tempo total de 10 horas e 8 minutos

06 novembro 2020 - 14h03Por Redação
Turismólogo pedala 247km de Petrópolis ao Peró, em Cabo Frio

Pedalar do Centro de Petrópolis até o Peró, em Cabo Frio, foi a realização de um sonho antigo para o turismólogo e educador físico, Leonardo Silva Holderbaum, de 40 anos.

Apaixonado pela arte do cicloturismo, o atleta amador de Montain Bike (MTB) e petropolitano pedala há cerca de 20 anos e conta que, durante este tempo, realizou o Caminho da Fé (SP/MG) e o Caminho de Santiago de Compostela (França/ Espanha) com o seu veículo de duas rodas. 

A pedalada Petrópolis x Cabo Frio foi realizada no dia 23 de outubro e durou mais de 10 horas. Para ser mais específico, a ação ocorreu em um tempo total de 10 horas e 8 minutos. Começou às 5h15 e terminou por volta das 16h.

Somada a arte de pedalar, Leonardo resolveu promover um projeto de desafio beneficente, onde o intuito era arrecadar fraldas geriátricas e alimentos para uma instituição de Petrópolis, chamada Comunidade Católica Jesus Menino, que cuida de pessoas especiais. Ele conta que a ideia principal era de arrecadar um produto diferente para cada quilômetro pedalado. No site da Comunidade Jesus Menino existem mais informações de como doar através de depósitos. Os interessados podem acessar o site da Comunidade.

 – A ação foi uma maneira simbólica de sensibilizar as pessoas a ajudarem as outras e, paralelamente, fomentar a prática esportiva , que é essencial nos dias de hoje – comenta o atleta. 


Leonardo também conta da sua paixão pelo Peró e do seu apoio ao título da Bandeira Azul, que o local recebeu, já que atuou como Agente de Defesa Ambiental do Inea da Região Serrana. Ele ressalta que a região do Peró contém trilhas, dunas e praias com belezas especiais, que precisam ser preservadas.

Em entrevista à Folha, o atleta disse que durante todo o percurso o que o motivava a continuar pedalando era a sua paixão pelo ciclismo e a causa social que estava levantando. 

 – A maior dificuldade que tive foi na ViaLagos por conta dos ventos que peguei contra e pelas subidas, que não me permitiam ver os carros que estavam passando – relembra o ciclista enfatizando que havia treinado bastante para a realização do percurso. 
O atleta ainda contou que a ideia de pedalar do Centro de Petrópolis até o Peró era um sonho antigo , já que frequentou o local desde quando era criança.
 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.