Assine Já
sábado, 25 de setembro de 2021
Região dos Lagos
23ºmax
17ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 51256 Óbitos: 2089
Confirmados Óbitos
Araruama 12211 437
Armação dos Búzios 6305 64
Arraial do Cabo 1689 90
Cabo Frio 14244 839
Iguaba Grande 5384 138
São Pedro da Aldeia 6892 286
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
Cabo Frio

Turismo cancela evento de ‘food truck’ em Cabo Frio

Hotéis e restaurantes receiam “dividir” lucro; Taxistas criticam a decisão

15 outubro 2015 - 09h23Por Nicia Carvalho

O que poderia projetar a ci­dade e trazer benefícios até mesmo de médio prazo é apon­tado por algumas entidades do trade turístico de Cabo Frio como “divisão de lucro” ou “aumento na concorrência”. Tanto é que, cedendo à pressão da Associação de Hotéis (neste episódio também representada pela Comissão de Gastrono­mia), a secretaria de Turismo cancelou a ‘‘La Feira Planetá­ria Rio +3’’, conforme anteci­pou ontem a coluna de Rodrigo Cabral. O evento traria à cidade um encontro de Food Truck – a famosa ‘comida no caminhão’.

A Feira, que aconteceria em 31 de outubro e 1 e 2 de novem­bro, faz parte de ação da secre­taria estadual de Turismo para incentivar o setor em cidades do interior que ficam até três horas de distância da capital.

O Sinditáxi, no entanto, criticou o cancelamento

 – É ruim essa decisão porque o evento atrairia mais gente e teríamos mais movimento. É ganho para hospedagem, para restaurantes, lojas, taxistas. Para mim foi uma falha a se­cretaria ter cancelado – opinou Josemario dos Santos Moreira, presidente do Sindicato dos Ta­xistas de Cabo Frio.

No entanto, Mariel Dantas, coordenador da Comissão de Gastronomia da Associação de Hotéis, acredita que o evento diminuiria o lucro dos estabele­cimentos locais.

– Restaurantes e bares vão ficar com baixo movimento. A ideia é boa, mas o momento é ruim tanto pela crise quanto pelo período escolhido. Temos que aproveitar o feriado para triplicar o faturamento, e não dividir – avaliou.

A Acia, por sua vez, apesar de não ter incentivado a decisão do cancelamento, apoia a medi­da. O presidente da instituição, Eduardo Rosa, concorda que o evento esvaziaria os restauran­tes da cidade.

– Num momento de crise, como o que estamos vivendo, com queda no movimento em todos os segmentos do comér­cio, gerar um aumento na con­corrência para as empresas do segmento de gastronomia da cidade não é a solução. O mo­mento é de investir em empre­sas locais – ponderou.

Apesar de ter cancelado o evento, o secretário de Turismo, Dirlei Pereira, afirmou que é a favor da “Feira”, mas que não toma decisões sozinho.

– Eu queria realizá-lo. Mas tive que me curvar ao pedido deles porque, desde o início, a minha gestão tem sido compar­tilhada, ouvindo as entidades com decisões conjuntas. Apesar de achar uma perda, não posso praticar diferente do que eu falo e fazer valer minha posição. Se­ria incoerente – lamentou o secretário.