Assine Já
sexta, 03 de julho de 2020
Região dos Lagos
22ºmax
15ºmin
TEMPO REAL Suspeitos: 325 Confirmados: 2996 Óbitos: 179
Suspeitos: 325 Confirmados: 2996 Óbitos: 179
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 260 584 40
Armação dos Búzios X 250 6
Arraial do Cabo 11 73 11
Cabo Frio X 943 58
Iguaba Grande 13 207 20
São Pedro da Aldeia 24 455 16
Saquarema 17 484 28
Últimas notícias sobre a COVID-19
Cabo Frio

Turismo cancela evento de ‘food truck’ em Cabo Frio

Hotéis e restaurantes receiam “dividir” lucro; Taxistas criticam a decisão

15 outubro 2015 - 09h23Por Nicia Carvalho

O que poderia projetar a ci­dade e trazer benefícios até mesmo de médio prazo é apon­tado por algumas entidades do trade turístico de Cabo Frio como “divisão de lucro” ou “aumento na concorrência”. Tanto é que, cedendo à pressão da Associação de Hotéis (neste episódio também representada pela Comissão de Gastrono­mia), a secretaria de Turismo cancelou a ‘‘La Feira Planetá­ria Rio +3’’, conforme anteci­pou ontem a coluna de Rodrigo Cabral. O evento traria à cidade um encontro de Food Truck – a famosa ‘comida no caminhão’.

A Feira, que aconteceria em 31 de outubro e 1 e 2 de novem­bro, faz parte de ação da secre­taria estadual de Turismo para incentivar o setor em cidades do interior que ficam até três horas de distância da capital.

O Sinditáxi, no entanto, criticou o cancelamento

 – É ruim essa decisão porque o evento atrairia mais gente e teríamos mais movimento. É ganho para hospedagem, para restaurantes, lojas, taxistas. Para mim foi uma falha a se­cretaria ter cancelado – opinou Josemario dos Santos Moreira, presidente do Sindicato dos Ta­xistas de Cabo Frio.

No entanto, Mariel Dantas, coordenador da Comissão de Gastronomia da Associação de Hotéis, acredita que o evento diminuiria o lucro dos estabele­cimentos locais.

– Restaurantes e bares vão ficar com baixo movimento. A ideia é boa, mas o momento é ruim tanto pela crise quanto pelo período escolhido. Temos que aproveitar o feriado para triplicar o faturamento, e não dividir – avaliou.

A Acia, por sua vez, apesar de não ter incentivado a decisão do cancelamento, apoia a medi­da. O presidente da instituição, Eduardo Rosa, concorda que o evento esvaziaria os restauran­tes da cidade.

– Num momento de crise, como o que estamos vivendo, com queda no movimento em todos os segmentos do comér­cio, gerar um aumento na con­corrência para as empresas do segmento de gastronomia da cidade não é a solução. O mo­mento é de investir em empre­sas locais – ponderou.

Apesar de ter cancelado o evento, o secretário de Turismo, Dirlei Pereira, afirmou que é a favor da “Feira”, mas que não toma decisões sozinho.

– Eu queria realizá-lo. Mas tive que me curvar ao pedido deles porque, desde o início, a minha gestão tem sido compar­tilhada, ouvindo as entidades com decisões conjuntas. Apesar de achar uma perda, não posso praticar diferente do que eu falo e fazer valer minha posição. Se­ria incoerente – lamentou o secretário.