Assine Já
quarta, 01 de fevereiro de 2023
quarta, 01 de fevereiro de 2023
Cabo Frio
25°C
escolas

Escolas e posto de saúde não funcionam durante a manhã no Jacaré

Motivo seria a morte homem considerado o chefe do tráfico na comunidade

19 novembro 2014 - 14h25

Devido a morte de um homem que, segundo a polícia, é considerado o chefe do tráfico na comunidade do Jacaré, em Cabo Frio, no fim da noite de terça-feira (18), três escolas municipais não funcionaram na manhã desta quarta-feira (19) De acordo com a assessoria da Secretaria de Educação, alunos das Escola do Pomar, Escola Profesora Lerinéia Figueiredo e Professora Maria Amalia dos Santos Silveira, ficaram sem aula. O posto de saúde e o Centro Regional de Assistência Social (Cras) do bairro também não abriram suas portas. A Polícia Militar reforçou o policiamento na manhã desta quarta (19) por causa da morte de Thiago Alves da Fonseca, de 19 anos, conhecido como Thiago Volt, que seria o gerente do ponto de vendas de tóxicos no local e braço direito de Léo Bomba, que tenta controlar o comércio de drogas.

Thiago Volt foi morto após trocar tiros com policiais do 25º BPM (Cabo Frio). O tiroteio aconteceu na Rua do Pomar II na localidade conhecida como Morro da Torre, para onde os agentes Grupo de Apoio Tático (GAT Alfa/Bravo), formado pelos sargentos Américo, Roberto; cabo Cosmo e soldados Leonard, Street e Jaime, foram acionados após uma denúncia anônima. De acordo com informações recebidas pelo 190, alguns homens pertencentes a facções criminosas estariam armados para disputar o controle de venda de drogas no local.

Ao chegar ao local e realizar uma incursão no morro, a polícia flagrou os dois bandidos armados. Ao verem a equipe se aproximar do ponto em que estavam, os homens disparam contra os PMs. Thiago Volt foi atingido e morreu no local, já o outro homem conseguiu escapar do cerco policial ao se esconder na vegetação local.

Próximo ao corpo de Thiago, a polícia encontrou uma pistola nove milímetros com mira à laser, um carregador e um celular. Na fuga, o outro bandido deixou cair um saco contendo munições, além de uma pistola da marca Taurus calibre 40 milímetros com numeração raspada.