Assine Já
sexta, 18 de setembro de 2020
Região dos Lagos
30ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7654 Óbitos: 398
Confirmados Óbitos
Araruama 1514 100
Armação dos Búzios 468 10
Arraial do Cabo 215 13
Cabo Frio 2467 130
Iguaba Grande 627 34
São Pedro da Aldeia 1213 50
Saquarema 1150 61
Últimas notícias sobre a COVID-19
taxímetro

Taxímetro deve ser implantado em Arraial do Cabo no fim de setembro

Regulamentação de lei sancionada deve ser finalizada até semana que vem

18 agosto 2017 - 12h36Por Gabriel Tinoco I Foto: Reprodução
Taxímetro deve ser implantado em Arraial do Cabo no fim de setembro

Andar de táxi em Arraial do Cabo deverá sair mais barato no fim do mês que vem. A Lei do Taxímetro – que obriga a instalação do aparelho em transportes individuais de passageiros e acaba com a cobrança por tabela de preços – será regulamentada até a próxima semana pela Coordenadoria Municipal de Trânsito (COMTRANS). Em seguida, haverá um prazo de cerca de um mês para que todos se adequem à nova regra. O projeto é de autoria do vereador Ayron Freixo (PRB).

No ano passado, o projeto já havia sido enviado pelo próprio Renatinho na época que era vereador, mas foi rejeitado pelo Executivo. O PL contou com 114  assinaturas dos 180 taxistas do município. Os motoristas perdiam clientes pelos altos valores estipulados na tabela: o preço mínimo era de R$ 15. 
De acordo com o presidente da Associação de Taxistas de Arraial do Cabo, Angelo Pereira, os preços mais justos irão trazer mais credibilidade.

– Conseguimos colher assinaturas de mais de 60% da categoria. O segundo ponto que quero destacar é a atualização da forma de cobrança. Estamos nos adequando à mais correta, porque o cliente paga exatamente o que anda. A população vai entender que é um preço mais justo. Vai gerar mais credibilidade. Antes, se o usuário andasse quatro quilômetros, pagava R$15. Se andasse 200 metros, também. Acreditamos que, ao gerar confiança e credibilidade, conseguiremos aumentar a rotatividade dos táxis em Arraial – diz.

Um dos que assinaram o abaixo assinado foi o taxista Cléber Pereira, 31, que vê mais transparência com a nova forma de cobrança.

– Alguns clientes reclamavam (dos preços), principalmente os acostumados com o taxímetro. Estamos acostumados a receber turistas que vivem nas capitais, onde cobrança é feita por taxímetro. Essa lei traz mais transparência à cobrança do táxi – comenta.