Assine Já
domingo, 20 de junho de 2021
Região dos Lagos
25ºmax
16ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 43349 Óbitos: 1676
Confirmados Óbitos
Araruama 10701 336
Armação dos Búzios 5211 57
Arraial do Cabo 1501 83
Cabo Frio 11551 622
Iguaba Grande 4461 107
São Pedro da Aldeia 5895 260
Saquarema 4029 211
Últimas notícias sobre a COVID-19
Procon

Supermercado Econômico tem mais de 390kg de alimentos impróprios para consumo

Operação do Procon atuou em quatro mercados e seis agências bancárias

11 agosto 2015 - 10h26

Uma operação realizada pelo Procon descartou 469,7kg de alimentos impróprios para o consumo em São Pedro da Aldeia e teve como principal destaque o Supermercado Econômico. Além de alimentos vencidos, o mercado não apresentou os devidos alvarás. Denominada de “Operação Moinho de Vento”, fiscais do Procon visitaram seis agências bancárias e quatro mercados.

No Supermercado Econômico do Centro foi registrada a maior quantidade de descarte: 120kg de margarina; 96kg de produtos vencidos (carnes, frutas e farinha); 30kg de farinha sem especificação de validade e 57kg de salgados que estavam expostos à manipulação direta pelo consumidor. No total, foram descartados 303kg de alimentos. Além disso, o supermercado não apresentou o certificado do Corpo de Bombeiros, que deve ser apresentado em até 48 horas, e o certificado de potabilidade da água, que precisa ser apresentado ao órgão em até 15 dias.

Em outra filiar do Supermercado Econômico, na Rua Teixeira Brandão, os fiscais descartaram 92,5kg de produtos vencidos. Também não foram apresentados os certificados do Corpo de Bombeiros, da potabilidade da água e do alvará de funcionamento. 

 

Agências bancárias

 

Das seis agências bancárias visitadas pelos fiscais do Procon, nenhuma possuía o contrato de serviços em braile, como consta em determinação do Superior Tribunal de Justiça. Além disso, em duas agências o tempo de espera para atendimento era superior a 33 minutos – Bradesco, na Av São Pedri, 120, e no Banco do Brasil, na Rua Francisco Coelho Pereira, 278.

Não foram encontradas irregularidades no HSBC (Rua Dr. Antônio Alves, 100) e Atacadão (RJ 140, km 05).