Assine Já
terça, 22 de setembro de 2020
Região dos Lagos
20ºmax
17ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7914 Óbitos: 414
Confirmados Óbitos
Araruama 1580 102
Armação dos Búzios 474 10
Arraial do Cabo 231 13
Cabo Frio 2555 140
Iguaba Grande 640 34
São Pedro da Aldeia 1284 51
Saquarema 1150 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
sol

Sol e calor levam milhares de pessoas às praias da região

Feriado e recesso escolar deixam Cabo Frio com sotaque mineiro

12 outubro 2017 - 15h56Por Texto e foto: Gabriel Tinoco
Sol e calor levam milhares de pessoas às praias da região

A Semana do Saco Cheio, que começa nesta quinta (12) e vai até o dia 16 de ou­tubro, já lota Cabo Frio de turistas. Ontem, os mineiros não se intimida­ram com a água gelada e os ventos fortes (21 km/h, segundo o Climatempo) e lotaram a Praia do Forte. Eles rasgaram elogios ao cartão-postal, mas garan­tem explorar outros can­tos da cidade.

O ajudante Paulo Hen­rique Souza, 21, curtiu a praia ao lado na namora­da Nataly Carolina Dias, 17. O casal pretende ficar até a próxima segunda na Região dos Lagos.

– Na última vez que estive aqui, fiquei ape­nas um dia. Não deu para conhecer nada. Estou aqui desde segunda-feira e agora quero conhecer direito. A água está fria para danar e está ventan­do muito. Mas sabe como mineiro é, né? Vem até com chuva (risos). Sou­be que Arraial tem umas praias muito bonitas e que Cabo Frio também tem outras. Devemos vi­sitar todas – disse Paulo.

Além do vento e da água gelada, o estudan­te Éberson Oliveira, 18, enfrentou uma viagem de quase nove horas para chegar em Cabo Frio com a família e a namorada.

– Nós estamos acos­tumados mais a ir nas praias de Guarapari (ES). A viagem é muito lon­ga. Por isso, não viemos mais vezes. Estamos fre­quentando padarias, va­mos no mercado... Tam­bém pretendemos visitar o shopping (Park Lagos). A cidade é muito boa. Tem muita opção. O que matou foi a água gelada – avalia.

Quem cumpre qua­se que um ritual é a mineira Ana Carolina Coutinho, 25, que visi­ta a cidade em outubro ou em janeiro.

– Estou gostando. Mas prefiro a praia em janeiro. O clima anda meio esquisito, não acha? Mas, mesmo assim, a viagem está sendo muito boa. Pretendo sair à noi­te. Devo ir em algum bar ou em um lual na própria praia.

Se, por um lado, os turistas estão satisfeitos com a cidade, por outro, os comerciantes come­moram a cidade lotada. Os ambulantes e barra­queiros sentem aumento no lucro desde o início da semana e esperam que o movimento me­lhore ainda mais a partir de hoje.

– A expectativa é que amanhã (hoje) comece a bombar. É uma quinta-feira santa (risos). É a primeira vez que trabalho aqui. Na semana passada, o movimento estava fra­co. Mas desde domingo isso mudou – revela a vendedora da barraca Ira­cema, Débora Lisboa, 28.

Na Padaria Esquina de Minas, como o pró­prio nome sugere, uma invasão de mineiros. A caixa Kelly Moreira, 45, esbanja otimismo para os próximos dias.

– A partir de hoje (on­tem) à noite as vendas devem melhorar. Esse feriado é sempre bom para a padaria. A maio­ria dos clientes é com­posta por mineiros. Já aumentamos o estoque de pão de queijo e de queijo minas para o fe­riado – explica.

O artista Rafael Ta­vares, que esculpiu uma imagem de Nossa Senho­ra Aparecida, também ganhou bons frutos com a vinda dos turistas.

– Graças a Deus o mo­vimento está muito bom. Recebo todos os elogios possíveis. As pessoas pa­ram, olham a escultura e dizem: “abençoa ainda mais a praia”. A cidade está cheia – diz.