Assine Já
terça, 24 de novembro de 2020
Região dos Lagos
25ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 11377 Óbitos: 530
Confirmados Óbitos
Araruama 2262 116
Armação dos Búzios 1000 16
Arraial do Cabo 364 16
Cabo Frio 3609 179
Iguaba Grande 1034 39
São Pedro da Aldeia 1693 75
Saquarema 1415 89
Últimas notícias sobre a COVID-19
Prefeitura

Sindicatos e vereador vão ao Ministério Público contra Prefeitura

Servidores reclamam de quebra de acordo para o pagamento dos salários atrasados

09 agosto 2017 - 11h15Por Redação I Foto: Divulgação
Sindicatos e vereador vão ao Ministério Público contra Prefeitura

Sindicatos de servidores reuniram-se em junho com prefeito Marquinho Mendes

A Prefeitura prometeu pagar os salários de julho do funcionalismo amanhã, mas o discurso de falta de recursos não convence os servidores. Os atrasos, aliados à quebra no acordo para o pagamento de débitos da gestão passada, vão levar o Sindicato dos Servidores de Cabo Frio (Sindicaf), o Sindicato dos Profissionais da Saúde (SindSaúde) e Associação dos Fiscais Municipais (AFM) a entrarem no Ministério Público (MP), em conjunto com o vereador de oposição Rafael Peçanha (PDT). O parlamentar e as entidades estabeleceram a estratégia conjunta em reunião na tarde desta terça (8).

– Discutimos várias situações e uma delas é uma nova ação relativa à questão do pagamento – explica o presidente do Sindicaf, Olney Vianna.

No caso do vereador, os questionamentos são ainda mais extensos. Peçanha disse que o governo cometeu, pelo menos, oito irregularidades administrativas e que vai cobrar cada uma delas na devida instância.

– O importante não é só a defesa da categoria. Ele (prefeito) está descumprindo a legislação municipal – afirmou, ao reclamar da falta de um calendário fixo de pagamento.

De Brasília, o prefeito Marquinho Mendes criticou a atitude.

– Eles deviam questionar o governo catastrófico de Alair e não o nosso, que não está medindo esforços para reconstruir a cidade – rebate.

Em nota, a Prefeitura manifestou-se institucionalmente sobre a intenção dos sindicatos e do vereador Rafael Peçanha. Leia a mensagem na íntegra.

"A Prefeitura informa que o pagamento do mês de julho dos servidores está previsto para ser finalizado até o dia 10 de agosto, de acordo com a programação de entrada de recursos no caixa municipal. O adiamento se faz necessário em virtude da necessidade de continuar pagando salários deixados em atraso pelo governo anterior, o que vem sufocando as contas do município em um período de diminuição na arrecadação. A Prefeitura reitera que todas as reservas financeiras disponíveis desde o início do ano foram utilizadas para amortizar a dívida deixada, e que vem trabalhando com muita determinação para regularizar os pagamentos do ano passado e pagar, no menor prazo possível, os proventos atuais.

Desde o início do atual governo, todos os recursos disponíveis no caixa municipal estão sendo utilizados para pagamento dos servidores e manutenção dos serviços essenciais. Prova disso é que, na virada do ano, hospitais estavam fechados, os alunos da rede municipal não haviam concluído o ano letivo e a cidade estava tomada de lixo. Com muito esforço, todos esses problemas foram solucionados, e mesmo com dificuldades financeiras, a cidade saiu do caos. O respeito aos servidores públicos fica evidente com a utilização da maior parte dos recursos arrecadados no pagamento dos salários atuais e dos salários do ano passado. No entanto, devido à grave situação deixada, os esforços realizados ainda não foram suficientes para resolver todos os problemas do passado.

O compromisso do governo municipal é seguir trabalhando de forma incansável até que esta página seja totalmente virada em nossa cidade."