Assine Já
sexta, 25 de setembro de 2020
Região dos Lagos
27ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 8032 Óbitos: 418
Confirmados Óbitos
Araruama 1614 102
Armação dos Búzios 477 10
Arraial do Cabo 241 15
Cabo Frio 2555 140
Iguaba Grande 671 36
São Pedro da Aldeia 1309 51
Saquarema 1165 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
reajuste. salarial

Servidores municipais de Búzios recebem 7.68% de reajuste salarial 

Aumento será retroativo à data-base da categoria, que é fixada em março

15 maio 2015 - 19h35

Em reunião com representantes dos servidores municipais de Búzios, o prefeito André Granado garantiu à classe a efetivação da Revisão Geral Anual com o pagamento do reajuste salarial. Os funcionários concursados receberão o reajuste salarial de 7.68%, retroativo à data-base, fixada em 15 de março.

 Ao destcar o momento de crise e a dificuldade em cumprir a lei 332/2002, que fixou a data-base, o prefeito esclareceu que com a queda dos royalties em torno de 40%, será inevitável a demissão de funcionários.

 - Com a queda dos royalties, cai todo o nosso orçamento e consequentemente o cálculo do limite prudencial para contratação de pessoal, que é de 51,3% de tudo o que arrecadamos. Estamos entrando num túnel escuro e eu não sei a extensão deste túnel. Não sabemos o quanto esta crise irá durar e inevitavelmente teremos que demitir, ou estaremos burlando a Lei de Responsabilidade Fiscal que estima o índice máximo de 54% do orçamento para gasto com folha de pagamento – explicou o prefeito.

 O prefeito aproveitou para conversar com o grupo sobre a forma imatura com que o Sindicato dos Servidores e Funcionários Públicos de Armação dos Búzios (Asfab) conduziu a negociação salarial.

 - Estou desde março tentando me reunir com a entidade para tratarmos deste reajuste, mas não obtive resposta. Em vez de conversar, a Asfab publicou um jornal totalmente político, que não demonstra nenhuma vontade em dialogar com a prefeitura, mas somente criticar. A imaturidade da entidade custa caro para o trabalhador, que é quem perde com esses atrasos – acrescentou.

 Com o reajuste dos servidores, a folha de pagamento que hoje custa R$ 6 milhões e 200 mil por mês, aumentará em R$ 476 mil.