Assine Já
terça, 26 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
30ºmax
22ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 22503 Óbitos: 742
Confirmados Óbitos
Araruama 5567 166
Armação dos Búzios 2960 30
Arraial do Cabo 651 33
Cabo Frio 6068 247
Iguaba Grande 1988 50
São Pedro da Aldeia 3048 106
Saquarema 2221 110
Últimas notícias sobre a COVID-19
Saúde

Servidores da Saúde de Cabo Frio entram em greve geral nesta quarta (16)

Agentes cruzam os braços e se juntam aos profissionais da Educação

16 dezembro 2015 - 09h21Por Nicia Carvalho

A partir de hoje aumenta o número de servidores em gre­ve em Cabo Frio. Ao lado dos profissionais da Educação, tra­balhadores da Saúde entram em greve geral, com concentração a partir das 8h em frente ao prédio da prefeitura. A paralisação é por tempo indeterminado e orga­nizada pelos sindicatos da Saúde e dos servidores municipais.

– Chega de desmandos e abu­sos. Os trabalhadores estão sem salário, passagem para trabalhar e passando necessidades, tanto que o Sepe (Sindicato da Educa­ção) recolhe alimentos em seus protestos. Agora é a vez da saú­de – afirmou Gelcimar Almeida, presidente do Sindsaúde.

Ontem, durante sessão na Câ­mara de Cabo Frio, vereadores classificaram a situação da ci­dade como caos com o corte de benefícios e falta de pagamento de salários de funcionários. Como resultado escolas estão sem aulas, UPA funcionando precariamente, PAM de São Cristóvão sem mé­dicos. No cemitério da cidade, coveiros se recusam a realizar sepultamentos. A situação é refle­xo ainda de cortes de benefícios como adicional noturno, insalu­bridade e horas extras conforme decreto publicado semana passa­da pelo prefeito Alair Corrêa (PP).

– No domingo, os coveiros não queriam sepultar uma pessoa. Tive que intervir, pedir – contou o vereador Adriano Moreno.

Na Educação, a greve contiu­nua por tempo indeterminado. Esta semana, a secretária da pas­ta se recusou a receber comitiva eleita pela categoria pata tentar acordo e encerrar a grever. Por conta disso, esta é, pelo menos, a terceira paralisação por tempo indeterminado promovida pela categoria.