Assine Já
segunda, 13 de julho de 2020
Região dos Lagos
28ºmax
16ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Suspeitos: 344 Confirmados: 3388 Óbitos: 196
Suspeitos: 344 Confirmados: 3388 Óbitos: 196
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 274 658 42
Armação dos Búzios X 272 7
Arraial do Cabo 16 84 11
Cabo Frio X 1037 64
Iguaba Grande 12 241 20
São Pedro da Aldeia 10 530 19
Saquarema 32 566 33
Últimas notícias sobre a COVID-19
feriado

Semana do Saco Cheio alavanca vendas na cidade

Lojistas e donos de restaurantes comemoram melhora no movimento

14 outubro 2016 - 00h15Por Texto e foto: Gabriel Tinoco
Semana do Saco Cheio alavanca vendas na cidade

 Os comerciantes e donos de restaurantes abandonaram o eterno chororô na baixa tem­porada para comemorar o bom movimento na Praia do Forte. O crescimento nas vendas tem explicação: a Semana do Saco Cheio – período de recesso es­colar entre os feriados de Nossa Senhora Aparecida (12 de outu­bro) e o dia dos professores (15 de outubro) – trouxe à cidade inúmeros turistas.

Além disso, o bom tempo ar­rastou muitos banhistas ao prin­cipal ponto turístico da cidade. O gerente do restaurante Vira Verão, Humberto Souza, 54, só comemora.

– O movimento está bom. Na frente do que a crise nos propor­cionou durante o ano inteiro, o movimento aumentou bastante. O tempo também colaborou. Afinal, praia com chuva não existe.

O gerente do Mister Pizza, Josué dos Santos, 51, viu que as vendas iriam subir com a procu­ra por imóveis.

 – Deu uma melhorada legal por aqui. O movimento está muito bom. Bastou observar que os apartamentos aqui na cidade estavam sendo bastante procura­dos. Isso significa que virá gente para cá. A cidade encheu e é na­tural que muita gente pare para comer de frente para a Praia do Forte – comenta.

A ambulante Fernanda Gomes, 24, se dá ao luxo de trabalhar mais tarde porque o faturamento aumenta da mesma maneira.

– A Semana do Saco Cheio está ótima. Foi, sem sombra de dúvidas, a melhor semana de toda a baixa temporada. Estou vendendo entre 50 e 80 espigas de milho por dia. Nos dias nor­mais, em um dia bom, vendo so­mente 30. Nos dias ruins, a saída é de dez espigas – revela.

Nas lojas de roupas, a sensa­ção não é diferente. A vendedo­ra Patrícia Lourenço, 25, sente uma melhora expressiva.

– Melhorou uns 60% no fa­turamento. A expectativa é que chegue a 100% de aumento. O ano está quase acabando. Daqui

 para a frente, a tendência é me­lhorar. O verão vai levantar nos­sas vendas, que estiveram fracas o ano todo – afirma.

A vendedora Carolayne Mota, 18, atribuiu os bons resultados à vinda dos mineiros.

– As vendas estão melho­rando bastante. Tem mais mi­neiros na cidade. Isso que ala­vanca o comércio. Eles estão comprando bem. Aposto na Semana do Saco Cheio para que as coisas melhorem daqui por diante – diz.