Assine Já
segunda, 20 de setembro de 2021
Região dos Lagos
26ºmax
20ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 50892 Óbitos: 2066
Confirmados Óbitos
Araruama 12158 430
Armação dos Búzios 6211 64
Arraial do Cabo 1680 90
Cabo Frio 14098 828
Iguaba Grande 5364 134
São Pedro da Aldeia 6850 285
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
greve geral

Sem pagamento, servidores de várias categorias devem parar hoje

Coveiros, guardas municipais e Postura decidem rumo na manhã desta quarta (13) 

13 julho 2016 - 09h25Por Rodrigo Branco
Sem pagamento, servidores de várias categorias devem parar hoje

Hoje é o dia D para diversas categorias da administração municipal. Sem receber o pagamento de junho e, em muitos casos, também de maio, funcionários de diversas secretarias devem aderir nas próximas horas à greve geral e unificada da qual já fazem parte servidores da Saúde e da Educação.

Diretores do Sindicato dos Servidores Públicos de Cabo Frio (Sindicaf) vão percorrer diversos locais e repartições pública para dialogar e saber a intenção de cada segmento. Somente nesta manhã, os sindicalistas se reunirão com agentes da Postura, guardas municipais e coveiros, todos ainda sem receber. Na manhã desta terça (13), funcionários do cemitério dos Eucaliptos, no Jardim Esperança, já paralisaram as atividades depois de realizar um sepultamento. De acordo com um dos representantes do movimento na secretaria de Serviços Públicos, parte do efetivo vai paralisar as atividades de imediato.

– Não houve pagamento, nem satisfação de quando vamos receber. A Prefeitura alega que não tem dinheiro, pois tem que cumprir a determinação da Justuça para pagar os servidores da Educação. Amanhã (hoje), pelo menos 30% do efetivo vai se unir ao movimento do Sindicaf e cumprir o cronograma determinado – afirmou Pedro Henrique, da Fiscalização de Postura.

Apesar do discurso da falta de recursos nos cofres em função do bloqueio judicial das contas da Prefeitura, nem todos ficaram a ver navios. Na tarde de ontem, os coletores da Comsercaf receberam os vencimentos de junho. Ainda assim, a categoria está há três meses sem receber o vale-transporte, mesmo sofrendo descontos e a restituição do Ibascaf. Com isso, por agora, a chance de greve dos garis está afastada.

– Não tem voto de confiança há muito tempo. Mas como foi pago o salário o pessoal vai continuar trabalhando – afirma Vágner Almeida, um dos representantes da categoria.

(*) Leia a matéria na íntegra da edição impressa da Folha desta quarta-feira.

Confira também: 

Cabo Frio corre risco de ter greve geral