Assine Já
segunda, 28 de setembro de 2020
Região dos Lagos
35ºmax
20ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 8312 Óbitos: 427
Confirmados Óbitos
Araruama 1625 102
Armação dos Búzios 491 10
Arraial do Cabo 252 15
Cabo Frio 2757 145
Iguaba Grande 684 36
São Pedro da Aldeia 1323 51
Saquarema 1180 68
Últimas notícias sobre a COVID-19
Hospital do Jardim

Sem alarde, Hospital do Jardim é reaberto

Secretaria de Saúde garante que atendimento está normal mesmo com greve

18 junho 2016 - 11h00Por Rodrigo Branco
Sem alarde, Hospital do Jardim é reaberto

Unidade no Jardim Esperança estava fechada desde o dia 22 de abril, quando sofreu depredação (Marcelo Velloso)

Sem pompa ou qualquer tipo de reinauguração oficial, foi reaberto na manhã desta sexta (17) o Hospital Otime Cardoso dos Santos, no Jardim Esperança. A unidade estava fechada desde o último dia 22 de abril, quando foi depredada por pessoas suspeitas de ligação com o tráfico de drogas naquela região. Por conta dos danos, a unidade teve que ser reformada e adaptada. O valor das obras não foi divulgado.

A primeira previsão de reabertura estava marcada para o começo do mês, mas por conta da greve dos funcionários da Saúde, a secretaria preferiu aguardar mais algumas semanas. A paralisação continua, mas segundo a assessoria da pasta, a equipe médica está completa. A enfermagem, contudo, funciona com apenas com 30% dos funcionários. O ambulatório, a área de exames e o laboratório também estão funcionando, mas a ala de internação será reaberta aos poucos. No primeiro dia de funcionamento, o movimento foi considerado ‘normal’.

Para aumentar a segurança de funcionários e pacientes, portas e janelas ganharam grades. A partir de agora, o policiamento é 24 horas por dia, conforme já tinha garantido à Folha o comandante do 25º BPM, tenente-coronel André Henrique Oliveira.

– Estamos terminando de fazer uma entrada para o posto da Polícia Militar por dentro do hospital. O estacionamento da PM será no interior do hospital, então as viaturas estarão o tempo todo circulando aqui. Com essa entrada do DPO direto para o hospital, qualquer problema que acontecer aqui, os policiais vão conseguir ouvir – explicou a diretora geral da unidade, Tânia Felizberto.

Consideradas áreas vulneráveis, as duas recepções também receberam grade. Na emergência, os consultórios foram separados por divisórias. Sistema de triagem para a classificação de risco dos pacientes também começou a ser implantado.

Leia também:

Guerra entre facções no Jardim Esperança deixa dois mortos e hospital é depredado

Hospital do Jardim Esperança reabre em 20 dias