Assine Já
terça, 19 de outubro de 2021
Região dos Lagos
20ºmax
17ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 52262 Óbitos: 2141
Confirmados Óbitos
Araruama 12321 438
Armação dos Búzios 6516 72
Arraial do Cabo 1720 92
Cabo Frio 14721 876
Iguaba Grande 5469 140
São Pedro da Aldeia 6984 288
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
Geral

Segurança garantida para tapetes de Corpus Christi

Padre reúne entidades para afinar detalhes e evitar a famosa “guerra de tinta”

14 junho 2019 - 09h37
Segurança garantida para tapetes de Corpus Christi

TOMÁS BAGGIO

A julgar pelo esquema de segurança, as cenas de ‘guerras de tinta’ que marcaram a confecção dos tapetes de sal em anos anteriores – e que provocaram, inclusive, o cancelamento da atividade no ano passado – dificilmente irão se repetir desta vez em Cabo Frio. Uma reunião realizada ontem pela Paróquia de Nossa Senhora da Assunção, na Igreja Matriz Auxiliar, definiu os detalhes da organização.

Ao contrário de anos anteriores, quando alunos de escolas municipais participavam da confecção dos tapetes, neste ano apenas pastorais da igreja estarão autorizadas a realizar as obras de arte. Mesmo assim, segundo cálculos da igreja, cerca de 700 pessoas das 42 pastorais devem participar. Todos terão que estar credenciados com um crachá que será feito para a ocasião. A expectativa do padre Marcelo Chelles é positiva.

– É sempre uma alegria preparar a celebração de Corpus Christi, porque o centro da nossa vida religiosa católica é a eucaristia, e a grande festa da eucaristia é Corpus Christi. Estamos fazendo essas reuniões preparatórios para evitar problemas e garantir uma festa de muito sucesso – disse o líder religioso após o encontro.

O esquema de segurança promete ser bastante rigoroso. A Polícia Militar, por exemplo, está solicitando reforço de 20 agentes ao Estado Maior, para se juntarem ao efetivo que já estará de plantão no dia. Já a Polícia Civil irá disponibilizar um ônibus para, em parceria com o Conselho Tutelar, encaminhar até a delegacia menores de idade que estiverem desacompanhados de um responsável e cometerem algum ato considerado como infração. Além disso, três torres de vigilância serão montadas ao longo da Avenida Assunção, no Centro da cidade.

– Entendo que alguns jovens às vezes queiram brincar, mas, neste caso, a situação acabava passando do ponto e ficando agressiva, porque alguns corriam por cima dos tapetes e borrifavam tinta nas pessoas. Imagina só, uma família está vendo os tapetes e passa alguém borrifando tinta. Isso não pode ser considerado uma brincadeira. Então a expectativa com a organização que estamos fazendo é a melhor possível – disse ainda o padre Marcelo Chelles.

Por parte da Prefeitura, a Guarda Municipal e a Fiscalização de Posturas também estarão com equipes reforçadas. Já a Comsercaf irá utilizar três caminhões para fazer o transporte das cerca de 13 toneladas de sal, sendo oito toneladas para o Centro cinco toneladas para o Segundo Distrito. O sal será descarregado às 6h e recolhido às 20h. O material retornará para a empresa doadora, a Sal Cisne, onde, de acordo com a Comsercaf, 
será reaproveitado.

Serão 58 tapetes na área central de Cabo Frio e cerca de 20 no distrito de Tamoios. Como a programação ocorre em um feriado nacional, a previsão é de que muitos turistas possam acompanhar as obras de arte.

– Que sejam muitos bem vindos os turistas, que voltem para essa festa tão bonita e importante que a gente tem – completou Chelles.

Tradição retomada

No ano passado, o evento – que reúne centenas de fieis, moradores e turistas  – não aconteceu porque, segundo a Paróquia Nossa Senhora de Assunção, o vandalismo entre jovens descaracterizava a celebração e gerava desconforto na comunidade católica. 

Comum em diversas cidades do Brasil, a confecção dos tapetes de sal é uma tradição que veio para o país através da colônia portuguesa, consistindo na representação de cenas bíblicas, objetos devocionais e retratos do momento atual do país e do reflexo da Eucaristia para a vida de cada cristão envolvido no evento. 

– Na verdade, sob o aspecto litúrgico, realizar ou não a confecção os tapetes não alterna nada enquanto celebração da fé, mas reconhecemos que os tapetes são um testemunho devocional muito bonito dos fiéis, e não fazê-los representa uma perda para cidade, para a tradição, até para a questão do sentimento pessoal de cada um em relação à Eucaristia. É uma alegria poder fazer de novo, e eu vou trabalhar para que não tenhamos problema nenhum – explica o pároco. 

Além da tradicional confecção dos tapetes de sal, que começará às 7h do dia 20, a Paróquia Nossa Senhora da Assunção já tem em sua programação outras comemorações litúrgicas para o feriado de Corpus Christi, que celebra o mistério da Eucaristia. No dia 20, haverá missa às 8h30 e às 17h, essa última na Praça Porto Rocha, de onde os fiéis sairão em procissão a partir das 18h. Nos três dias seguintes, a paróquia organizará celebrações no pátio da igreja, com direito a um almoço no dia 23 após a missa das 10h30.