Assine Já
segunda, 29 de novembro de 2021
Região dos Lagos
31ºmax
19ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 53491 Óbitos: 2186
Confirmados Óbitos
Araruama 12497 447
Armação dos Búzios 6580 73
Arraial do Cabo 1754 93
Cabo Frio 15408 901
Iguaba Grande 5564 147
São Pedro da Aldeia 7047 290
Saquarema 4641 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
Covid-19

Secretário de Saúde de Cabo Frio é contrário à reabertura do comércio agora

Iranildo Campos afirma entender problema econômico, mas diz que saúde pública é prioridade no momento

27 março 2020 - 16h00Por Tomás Baggio

O secretário de Saúde de Cabo Frio, Iranildo Campos, disse nesta sexta-feira (27) à Folha dos Lagos ser contrário à reabertura do comércio no momento. Ele disse entender o anseio de empresários que pedem a volta das atividades, mas alegou que o protocolo para diminuir a intensidade de propagação do vírus é prioridade neste momento.

– Pelo lado da prevenção, sou contra reabrir o comércio agora. Entendo o lado econômico, mas sou pela razão. O que é mais importante hoje? O empresário não ter prejuízo ou salvar vidas? Acredito que é salvar vidas. Porque na hora que abre o comércio, vai estar expondo as pessoas – afirmou Iranildo.

O prefeito Adriano Moreno ficou de avaliar nesta sexta o pedido feito por empresários de reabertura do comércio da cidade. Os empresários se reuniram com o prefeito na noite dequinta (26). 

A proposta principal é reabrir os estabelecimentos em horário reduzido, com expediente diário de seis horas, e intervalo de 15 minutos para os funcionários.

O empresário Hugo Cecílio, da BoiBom, minimizou o impacto do Covid-19 e defendeu a reabertura imediata do comércio, também sob a argumentação do colapso econômico.

– O que estão fazendo com Rio e São Paulo chega a ser criminoso. A crise econômica vai ser muito mais grave que a de saúde. Depressão vai matar muito mais. As pessoas não vão ter mais o que comer. Alguns comerciantes não vão ter dinheiro para pagar as suas contas – afirmou.

O secretário de Saúde, por sua vez, teme por um aumento na busca por atendimento maior do que a capacidade dos hospitais.

– Infelizmente, tem pessoas que querem ver o lucro e não pensam na comunidade, em quem tem que se expor. Se abrir o comercio hoje, vai aumentar muito a quantidade de pessoas nas ruas. A gente diz pras pessoas ficarem em casa, se abrir comércio vai todo mundo pra rua. Os serviços essenciais já estão funcionando. Não sou contra empresário. Não sou contra a economia da cidade, os empregadores. Mas eu tenho que falar sobre a parte da saúde. Minha opinião é que não conceda essa abertura do comércio agora, senão teremos um aumento muito grande (de atendimentos) nas emergências – opinou ainda Iranildo Campos.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.