Assine Já
sábado, 16 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
29ºmax
22ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
Prevenção

Secretaria de Saúde prepara um plano para possível surto de microcefalia

Pasta quer prevenir proliferação do mosquito durante o verão

17 novembro 2015 - 09h51Por Gabriel Tinoco

Após os constantes casos de bebês com microcefalia no Nordeste, o Ministério da Saúde levantou a suspeita do Aedes aegypti, o mosquito da dengue, ser um dos causadores do surto que levou o governo a decretar pela primeira vez um estado de emergência nacional de saúde pública. A Secretaria de Saúde de Cabo Frio aposta no combate ao mosquito, que também é vetor da dengue e da chikungunya, para prevenção das doenças nesta alta tempo­rada, quando o inseto costuma se proliferar no município.

Anualmente, a secretaria pre­para um plano de contingência da dengue e chikungunya. O projeto previne a cidade para o aumento do número de atendi­mentos logo no mês de janeiro. Além disso, Cabo Frio é uma das cidades eleitas pelo gover­no como ‘sentinela’ do zika ví­rus na Região dos Lagos.

A secretaria também infor­mou que a cidade vai se empe­nhar no combate ao mosquito, que é a maior dificuldade nessa época do ano.

O plano de contingência pos­sui uma grande vantagem por combater três doenças ao mes­mo tempo. A iniciativa faz a prevenção principalmente atra­vés da educação ambiental para conscientização dos moradores em não deixarem focos do mos­quito em suas casas. Além da tradicional vistoria feita pelo controle de vetores e as passa­gens dos fumacês. Não houve a confirmação de nenhum caso de zika vírus na cidade.