Assine Já
terça, 24 de novembro de 2020
Região dos Lagos
25ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 11693 Óbitos: 534
Confirmados Óbitos
Araruama 2347 117
Armação dos Búzios 1025 16
Arraial do Cabo 364 16
Cabo Frio 3625 181
Iguaba Grande 1069 40
São Pedro da Aldeia 1801 75
Saquarema 1462 89
Últimas notícias sobre a COVID-19
saúde

Saúde fará contraproposta ao governo

Acordo estava desenhado, mas pode melar; servidores protestam na ponte

20 janeiro 2017 - 02h41Por Gabriel Tinoco | foto: Divulgação PMCF
Saúde fará contraproposta ao governo

Apesar de já ter costurado um acordo com o governo, anteon­tem, o SindSaúde estuda mo­dificar a proposta aprovada na reunião e apresentar uma con­traproposta ao prefeito Marqui­nho Mendes (PMDB). O rumo das negociações é incerto, e a classe fará assembleia na quar­ta-feira que vem. O certo é que na manhã de hoje haverá protes­to na Ponte Feliciano Sodré por parte do funcionalismo público, que também pretende marchar do Largo Santo Antônio até a Prefeitura para pressionar o go­verno por um acordo melhor.

Enquanto isso, a Educação já se reúne com a secretária da pas­ta (veja na página 5) para nego­ciar reposição de aulas, enquan­to espera o pagamento acordado para até dia 31. Se o pagamento falhar, o acordo mela.

Os aposentados, por sua vez, receberam os salários referentes a janeiro deste ano – prometidos para o dia 16 e pagos com atraso de um a dois dias.

 

Sindicaf

O sindicato, no momento, prepara petição para levar à Justiça pedindo cumprimento da medida judicial que autoriza a Prefeitura a usar 75% do orçamento público para paga­mento de folha. As negociações com o gover­no estão travadas. Categoria espera diálogo com outros setores para marcar assembleia.

 

Saúde

Apesar de lideranças sindicais terem cos­turado um acordo com o governo, anteon­tem, a categoria pretende modificar o que foi rascunhado e enviar à Prefeitura uma espécie de contraproposta. O pessoal da Saúde, que está em greve e trabalhando apenas no limite determinado por lei, vai se reunir novamente na semana que vem – em assembleia no dia 25 – para definir os rumos da negociação.

 

Aposentados

Os aposentados e pensionistas (Ibascaf), também já negociaram um acordo com o go­verno. Pelo combinado, os salários de janeiro deveriam ter sido pagos até o dia 16, mas fo­ram cumpridos com leve atraso: 17 e 18. Ago­ra, a categoria recebe outubro do ano passado e 3/5 do 13º de 2015 dia 10 de fevereiro.

 

Educação

Após aceitar proposta do governo em assembleia no dia 6 deste mês, a Educação saiu da greve e, agora, espera pelo cumpri­mento dos prazos por parte da Prefeitura. O primeiro prazo vence daqui a 11 dias: o poder público se comprometeu a pagar, até 31 de janeiro, os salários de outubro e novembro do ano passado e de janeiro deste ano.