Assine Já
segunda, 30 de novembro de 2020
Região dos Lagos
31ºmax
19ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 12084 Óbitos: 539
Confirmados Óbitos
Araruama 2426 118
Armação dos Búzios 1132 16
Arraial do Cabo 427 16
Cabo Frio 3625 181
Iguaba Grande 1129 40
São Pedro da Aldeia 1874 76
Saquarema 1471 92
Últimas notícias sobre a COVID-19
UPA

São Pedro pode ficar sem a UPA

Órgão que gere a unidade deixará de fazê-lo no fim do mês que vem

13 abril 2016 - 10h10
São Pedro pode ficar sem a UPA

A unidade já estava em processo de desmonte com o fim da pediatria, há duas semanas (Divulgação)

O destino da UPA de São Pedro da Aldeia será incerto a partir do mês que vem. O órgão que atualmente administra a unidade desde outubro, o Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Humano (INDSH), informou, na tarde de ontem, que a partir de 31 de maio irá devolver a administração ao Estado. A entidade alega que o governo estadual não está repassando o dinheiro devido, acarretando, assim, dívidas por todos os lados.

“A falta de repasse de recursos por parte do Governo do Estado do Rio de Janeiro está ocasionando um inevitável atraso nas obrigações financeiras da UPA, desde salários aos compromissos com fornecedores de serviços e medicamentos, o que coloca em sério risco a qualidade do atendimento e limita dramaticamente a missão de preservação de vidas e da saúde dos pacientes.”, diz a nota enviada pelo INDSH.

Ainda segundo o instituto, o Governo do Estado recomendou, para corte de gastos (já que o repasse está limitado), “o fechamento da Pediatria e a consequente demissão dos profissionais do setor (médicos, enfermeiros e auxiliares).

O INDSH afirma que apresentou estudos e cenários para a Secretaria Estadual de Saúde para oferecer soluções de gestão “compatíveis com os recursos disponíveis”, mas que nenhum deles teria sido acolhido, “pois as novas metas e os valores redefinidos não eram compatíveis, no entender do Instituto”.
A reportagem da Folha tentou contato, por telefone, com a Secretaria, mas não obteve sucesso.

(*) A matéria na íntegra está na edição desta quarta-feira da Folha dos Lagos.