Assine Já
sexta, 25 de setembro de 2020
Região dos Lagos
27ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 8076 Óbitos: 418
Confirmados Óbitos
Araruama 1625 102
Armação dos Búzios 483 10
Arraial do Cabo 242 15
Cabo Frio 2555 140
Iguaba Grande 671 36
São Pedro da Aldeia 1323 51
Saquarema 1177 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
consciência

São Pedro celebra Dia Nacional da Consciência Negra

Entre as atrações estão a exposição fotográfica, exibição de filmes e danças típicas

18 novembro 2014 - 14h10Por Texto e foto: Nicia Carvalho
São Pedro celebra Dia Nacional da Consciência Negra

Começam nesta terça-feira (18) em São Pedro da Aldeia as atividades culturais que encerram as celebrações da semana que envolve o Dia da Consciência Negra, comemorado na próxima quinta-feira (20). Entre as atrações, todas voltadas para a cultura negra local, constam exposição fotográfica, exibição de filmes e apresentação de danças típicas. Além das atividades, na semana que vem deve ser votado o decreto que cria o Conselho e o Fundo Municipal de Promoção da Igualdade Racial, segundo informou Sérgio Santos, da Diretoria de Promoção das Políticas Públicas de Igualdade Racial de São Pedro.

– Assim como as atividades, esse é um passo importante para a criação do plano municipal que vai nortear as ações e as políticas públicas voltadas para o negro, assim como para as tribos indígenas e ciganos – explicou.   

Segundo ele, o objetivo do plano e do conselho é auxiliar na elaboração das políticas públicas, como por exemplo, na parceria com a Secretaria de Saúde para promover ações voltadas para debelar doenças mais comuns em negros.

Atividades – A celebração da Semana da Consciência Negra tem participação das 46 escolas do município, que vão fazer apresentações de capoeira, jongo e maculelê na praça da Igreja Matriz, das 8h às 15h.

Após as apresentações culturais, os alunos de São Pedro visitarão a exposição ‘Raízes Negras na Aldeia’, na Casa de Cultura Gabriel Joaquim dos Santos (Rua Francisco Coelho Pereira, 255, Centro). A exposição é formada por uma coletânea de 30 fotos que retratam a vida do negro em São Pedro. No acervo estão fotos que contam a história da contribuição do negro na economia e na cultura local – dentre elas a imagem de Rosa Geralda da Silveira, que dá nome à primeira escola quilombola da Região dos Lagos, localizada em Botafogo, bairro que fica na zona rural do município.

A curadora da exposição e coordenadora das Escolas do Campo, Elizabeth Franco, diz que a ideia de reunir as fotos surgiu por meio da pesquisa realizada junto às escolas rurais da cidade.

– Realizamos um trabalho de resgate da memória histórica da vida rural e chegamos à vida do negro no município com um material riquíssimo a ser apresentado à população – explicou.

Além das fotografias, estarão expostos objetos e elementos da culinária quilombola. A exposição será aberta ao público na sexta-feira, dia 14, e permanece na casa cultural até o dia 30 de novembro, de segunda a sexta, das 10h às 17h; e aos sábados e domingos, das 18h às 21h.