Assine Já
quarta, 27 de outubro de 2021
Região dos Lagos
24ºmax
19ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 52450 Óbitos: 2151
Confirmados Óbitos
Araruama 12382 441
Armação dos Búzios 6530 73
Arraial do Cabo 1736 93
Cabo Frio 14792 880
Iguaba Grande 5486 140
São Pedro da Aldeia 6993 289
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
sal cisne

Sal Cisne publica carta sobre demolição da Escola Luis Lindenberg

Documento com esclarecimentos à sociedade repercute

02 abril 2019 - 13h26
Sal Cisne publica carta sobre demolição da Escola Luis Lindenberg

A REFINARIA NACIONAL DE SAL S.A. publicou carta aberta à sociedade, na semana passada, sobre a demolição do prédio da Escola Luis Lindenberg, cuja área foi desapropriada pela Prefeitura de Cabo Frio. De acordo com a prefeitura, o terreno irá abrigar nova unidade escolar a partir de 2020, com 12 salas de aula, sala de artes, quadra coberta e um anfiteatro. A nova escola terá capacidade para cerca de 850 alunos.

A carta começa com breve histórico sobre a escola – o prédio foi construído pela refinaria em terreno de propriedade da companhia. "Durante praticamente 30 anos, ela foi gerida e administrada pelo Grêmio Recreativo e Cultural 1º de Maio, oferecendo Ensino de 1º e 2º graus de excelente qualidade ". Mas isso mudou após ter sido firmado contrato de comodato entre a prefeitura e a refinaria, em 1º de agosto de 1999: o prédio da escola foi cedido para a administração municipal, que assumiu a gestão no lugar do Grêmio.

No dia 4 de junho de 2018, no entanto, a refinaria foi informada de que o prédio da escola estava interditado por tempo indeterminado, por determinação da Defesa Civil. Em 14 de fevereiro de 2019, o Decreto Municipal nº 5.959 declara "de interesse público para fins de desapropriação a área da Escola". Segundo a carta divulgada pela refinaria, a desapropriação foi "consensual e por valor simbólico".

"Fazemos votos para que a Administração Municipal tenha sucesso em seu projeto de construção de uma nova escola na área desapropriada, mantendo vivo o ideal e o propósito da REFINARIA NACIONAL DE SAL S.A. – SAL CISNE, de seus funcionários e do Grêmio Recreativo e Cultural 1º de Maio, de oferecer uma melhor oportunidade de educação e lazer à população de Cabo Frio", diz o documento.

Repercussão - A publicação repercutiu na internet. Entre comentários e compartilhamentos, muitos fizeram votos pela continuidade de um projeto de educação de qualidade na área. "Assim esperamos: não o fim, mas um recomeço", escreveu um internauta. "Só carrego ótimas lembranças e saudades dos anos que estudei nessa que já foi considerada uma das melhores escolas de Cabo Frio", disse outro.