Assine Já
sábado, 23 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
29ºmax
20ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 21896 Óbitos: 720
Confirmados Óbitos
Araruama 5363 160
Armação dos Búzios 2875 30
Arraial do Cabo 651 33
Cabo Frio 5750 231
Iguaba Grande 1988 50
São Pedro da Aldeia 3048 106
Saquarema 2221 110
Últimas notícias sobre a COVID-19
Royalties: integrantes da Ompetro se reúnem para definir estratégia

Royalties: Ompetro se reúne para definir estratégia

Objetivo foi discutir estratégias para encontro amanhã no Ministério da Fazenda

09 março 2016 - 10h21

Prefeitos e representantes dos municípios que da Organização dos Municípios Produtores de Petróleo – Ompetro se reuniram ontem, em São João da Barra. O objetivo foi discutir estratégias para o novo encontro que participarão no Ministério da Fazenda, amanhã, em Brasília.
Foi o segundo encontro do ano entre os integrantes da Ompetro. Eles defendem que o Governo Federal dê aos municípios o mesmo tratamento que o Governo do Estado do Rio de Janeiro recebeu na contratação de operações de antecipação de crédito dos royalties do petróleo.

Definida por consenso na reunião do mês passado, em Rio das Ostras, esta foi a principal solução encontrada entre os representantes para minimizar os impactos com relação às perdas nas receitas de royalties de petróleo e participação especial.

– Pleiteamos receber o que perdemos com a Petrobras. Não tem sido fácil essa caminhada de tantas reuniões e encontros e ainda ter que administrar uma despesa maior do que a arrecadação – afirmou o prefeito de Cabo Frio, Alair Corrêa (PP), que estava presente à reunião.
A Ompetro está buscando junto à presidente da República, Dilma Rousseff, que os municípios produtores de petróleo sejam também beneficiados pela resolução 002/2015 do Senado Federal, que assegurou ao Governo do Estado do Rio de Janeiro a reposição de R$ 1 bilhão junto ao Banco do Brasil.

A tese de defesa dos municípios é o princípio legal da isonomia, ou seja, da igualdade de direitos. Assim, a Ompetro avalia que os integrantes da entidade também podem receber este investimento, a fim de que possam continuar projetos vitais nos municípios, tais como nas áreas de infraestrutura, assistência social, saúde e educação.

– Nossa cidade perde cerca de R$ 25 milhões todo mês. Para governar assim, com tão grande baixa na receita, só mesmo com muita determinação, pois, além da crise financeira, temos a crise provocada pelas vaidades de certas pessoas que, sem brilho, tentam aparecer agora galopando nessa terrível crise que estamos tentando por um fim – finalizou o prefeito Alair Corrêa.