Assine Já
quinta, 26 de novembro de 2020
Região dos Lagos
29ºmax
19ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 11817 Óbitos: 538
Confirmados Óbitos
Araruama 2355 117
Armação dos Búzios 1070 16
Arraial do Cabo 388 16
Cabo Frio 3625 181
Iguaba Grande 1107 40
São Pedro da Aldeia 1801 76
Saquarema 1471 92
Últimas notícias sobre a COVID-19
PT

Rompimento nacional gera incerteza sobre aliança PT-PMDB em Cabo Frio

Apoio ao pré-candidato Marquinho Mendes vai depender de posicionamento pelo impeachment de Dilma

30 março 2016 - 10h21
Rompimento nacional gera incerteza sobre aliança PT-PMDB em Cabo Frio

Picciani, a quem Marquinho é ligado, é da ala peemedebista contrária ao impeachment (Divulgação)

Se no Rio, o PT desembarcou da base aliada do prefeito Eduardo Paes (PMDB), em Cabo Frio, por enquanto, a situação não muda. Ou seja, o partido continua entre os aliados do pré-candidato Marquinho Mendes (PMDB). José Leandro Júnior, que assumiu a presidência do PT no lugar do vereador Eduardo Kita, que foi para o PPS, disse ontem, ao Blog do Cabral, que não há, até o momento, orientação expressa da direção regional do partido sobre o destino a tomar, reafirmando que irá se posicionar de forma definitiva no prazo previsto em lei. Procurado pela Folha, o peemedebista Marquinho Mendes não quis se pronunciar a respeito.

Na tarde desta terça (29), por aclamação, o diretório nacional do PMDB decidiu deixar a base de apoio da presidenta Dilma Rousseff (PT). Em reunião na Câmara dos Deputados, ficou determinado que os seis ministros do partido entreguem os cargos, assim como os outros filiados que tenham cargos no Poder Executivo. Uma ala do partido, no entanto, segue resistente ao rompimento. O PMDB do Rio tinha aprovado o desembarque do governo no fim de semana, mas o líder do partido na Câmara, Leonardo Picciani, a quem Marquinho é ligado, foi resistente a ideia.