Assine Já
terça, 07 de julho de 2020
Região dos Lagos
26ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
TEMPO REAL Suspeitos: 311 Confirmados: 3077 Óbitos: 182
Suspeitos: 311 Confirmados: 3077 Óbitos: 182
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 272 585 40
Armação dos Búzios X 265 7
Arraial do Cabo 9 83 11
Cabo Frio X 954 58
Iguaba Grande 13 218 20
São Pedro da Aldeia 1 479 16
Saquarema 16 493 30
Últimas notícias sobre a COVID-19
DECRETO VAI SER EDITADO

Reunião no MP define início da reabertura econômica em Cabo Frio neste sábado (6)

Funcionamento do comércio varejista, bares, restaurantes, shopping e hotelaria deverá ser permitido com restrições

02 junho 2020 - 21h56Por Rodrigo Branco

O começo da reabertura econômica de Cabo Frio será no próximo sábado (6). A data foi definida durante uma reunião de três horas e meia de duração no Ministério Público, com integrantes do Gabinete de Crise da Prefeitura, inclusive o prefeito Adriano Moreno (DEM), comerciantes, empresários do setor turístico e hoteleiro e os promotores Vinícius Lameira e André Navega.

Para oficializar o recomeço da atividade comercial na cidade será editado um decreto pelo prefeito até a próxima sexta-feira (5), quando vence o que está em vigor. O decreto será norteado com base em um estudo chamado Plano de Controle e Ação, elaborado pela Prefeitura e que estabelece quatro níveis (verde, amarelo, laranja e vermelho), da situação menos grave para a mais grave. O chamado Índice Geral de Controle (IGC) varia de zero a 100 pontos, e leva em conta o número de mortes, internações, vagas de UTIs e casos confirmados.

Segundo dados desta terça-feira (2), o município encontra-se na zona laranja, a segunda mais grave. Nessas condições, o plano prevê a reabertura do comércio varejista em geral; com restrições de circulação interna; uso obrigatório de EPI por funcionários e consumidores e cumprimento de protocolos sanitários.

Nesse estágio, de acordo com o estudo apresentado ao MP, o funcionamento de shopping centers também é permitido com controle de acesso; e restrição à capacidade de carga; plano de manejo e reorganização do espaço; além de controle de temperatura das pessoas nos acessos e replicação das medidas sanitárias e distanciamento para as lojas. Cinemas e espaços recreativos continuam fechados e a praça de alimentação estará aberta apenas para retirada de refeições e lanches. Galerias e prédios comerciais poderão reabrir obedecendo aos critérios de lotação, higienização e distanciamento social.

O decreto também deverá permitir o funcionamento de bares e restaurantes com, no máximo, 50% da capacidade, mediante higienização, distanciamento espacial de dois metros entre as mesas e uso de equipamentos de proteção para funcionários e clientes. As bancas de jornal poderiam atender um cliente por vez.

Pelo plano de ação, meios de hospedagem poderiam receber apenas hóspedes do setor offshore, prestadores de serviço da área da Saúde e clientes corporativos. As barreiras sanitárias nos pontos de acesso ao município ficarão mantidas por 14 dias, mas o relaxamento para carros de passeio está em discussão.

Apesar do afrouxamento, foi discutido que um decreto para suspensão das atividades será imediatamente editado, caso haja uma piora no IGC e Cabo Frio entre na zona vermelha.

 

 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa. Ligue já ou envie mensagem pelo WhatsApp: (22) 99933-2196.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.