Assine Já
quarta, 08 de julho de 2020
Região dos Lagos
29ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
TEMPO REAL Suspeitos: 307 Confirmados: 3144 Óbitos: 189
Suspeitos: 307 Confirmados: 3144 Óbitos: 189
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 261 601 41
Armação dos Búzios X 265 7
Arraial do Cabo 9 83 11
Cabo Frio X 959 61
Iguaba Grande 13 218 20
São Pedro da Aldeia 17 500 18
Saquarema 7 518 31
Últimas notícias sobre a COVID-19
Cidade Viva

Representantes de segmentos querem integração entre polícias em Cabo Frio

Segurança Pública é o segundo tema do 'Cidade Viva'

09 setembro 2016 - 09h34Por Gabriel Tinoco I Foto: Arquivo Folha
Representantes de segmentos querem integração entre polícias em Cabo Frio

Mal o segundo tema do ‘Cidade Viva’ foi posto em debate, e representantes de diversos segmentos já propõem melhorias para a segurança pública da cidade. Eles querem mais policiamento e educação para reduzir a violência. A integração das polícias Civil e Militar e a importância da Guarda Municipal também foram pontos destacados.

O Cidade Viva é realizado em parceria Associação Comercial e Industrial de Cabo Frio (Acia), com apoio da Prolagos e Madereira Ita. O próximo encontro acontecerá na sede da Folha dos Lagos, no Centro, pontualmente às 10h, no dia 14.

O comandante do 25º BPM, tenente-coronel André Henrique de Oliveira, é um dos que apostam as fichas no trabalho de integração.

– A saída é cada vez mais aumentarmos a integração dos órgãos, polícia civil, guarda municipal, judiciário e a população. A integração desses atores é fundamental. Outra questão é o investimento nas condições de trabalho do policial e também um canal direto com a população, que é o trabalho que o Conselho Comunitário de Segurança faz. Mas temos que ampliar. A população tem que participar cada vez mais. A gente tem fomentado essa participação – opina o comandante.

Já o contador Ramires Rodrigues vê dois fatores para fazer a população se sentir mais segura: policiamento e a sintonia entre educação e esporte.
– Há duas questões: a atual, que é preciso ser melhorada com o policiamento ostensivo e a para o futuro, que é sobre educação e esporte. A nível de cidade, a segurança só melhora com mais policiamento. Mas, como o Estado está nessa crise, o papel da Guarda Municipal é indispensável. Os guardas precisam deixar de fazer só a parte de segurança patrimonial e assessorar a Polícia Militar. Já as escolas precisam ter tempo integral e promover atividades esportivas para dar um rumo à juventude – analisa.

O presidente da Associação Comercial de Cabo Frio, Eduardo Rosa, relembra da importância do diálogo dos órgãos responsáveis pela segurança e o comércio – habituais vítimas da ação de criminosos.

– Acho que os principais pontos pra minimizar a violência é a ocupação dos jovens e o policiamento ostensivo, os policiais conhecidos como Cosme e Damião que fazem o patrulhamento das ruas. A polícia, hoje, sabe que está com baixo efetivo, então quer planejar ações para otimizar a segurança. Representantes do batalhão daqui já entraram em contato com a Acia para agendar uma reunião com empresários locais, principalmente do Centro, pra discutir ações. Tem que haver esse diálogo, ele é importantíssimo. Hoje, um empresário tem que ter sistema de monitoramento, com câmera, alarme e tudo isso, porque os grandes comércios são bastante visados.