Assine Já
sábado, 23 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
29ºmax
20ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 21896 Óbitos: 720
Confirmados Óbitos
Araruama 5363 160
Armação dos Búzios 2875 30
Arraial do Cabo 651 33
Cabo Frio 5750 231
Iguaba Grande 1988 50
São Pedro da Aldeia 3048 106
Saquarema 2221 110
Últimas notícias sobre a COVID-19
Renatinho

Renatinho admite que salário vai atrasar em Arraial do Cabo

Bloqueios e cobranças impedem previsão sobre receitas

28 julho 2017 - 08h24
Renatinho admite que salário vai atrasar em Arraial do Cabo

Segundo a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, Arraial do Cabo é o oitavo município do país que mais deve ao FGTS, com um débito de cerca de R$ 14 milhões. O assustador dado não é surpresa para o prefeito Renatinho Vianna (PRB), mas ajuda a compor um cenário de dificuldade econômica que tem obrigado o governo a to­mar medidas impopulares, como demissões em todas as áreas. Para os que ficam, contudo, as notícias não são melhores. Renatinho ad­mite que neste mês terá que atra­sar salários por falta de recursos. O prefeito espera quitar hoje os com­promissos com a Educação, mas com a Saúde, por exemplo, só na semana que vem.

– É impossível garantir que não haverá atraso de salários, mesmo cortando na carne, como esta­mos fazendo. Tudo por causa dos bloqueios de contas por débitos passados. São credores que entra­ram na Justiça. Isso tudo somado à inadimplência da população e à crise. Mas nem podemos culpar a população porque, nessa crise, en­tre botar comida em casa e pagar o IPTU, ela certamente vai escolher o primeiro – afirma o prefeito.

Assim como Cabo Frio, Arraial aderiu ao Refis para parcelar as dívidas com a União. No entanto, como uma das condições para a adesão ao programa de refinancia­mento era pagar uma parte do dé­bito, as receitas desbloqueadas do Fundo de Participação dos Municí­pios (FPM) foram comprometidas para a concretização do acordo. Re­natinho mais uma vez culpou a he­rança recebida do governo anterior.

– Se tivessem preocupação em arrumar a casa, nada disso estaria acontecendo. Não aproveitaram o dinheiro que receberam da venda do terreno da FIA, da repatriação, da compensação dos royalties e não deram a mínima para ir atrás de ou­tras receitas. Temos que trabalhar com a criatividade – diz o prefeito.

Aposta do governo para aumen­tar a arrecadação, a implantação da polêmica Taxa de Proteção Am­biental ganhará um novo passo. Está marcada para 5 de setembro uma audiência pública para discu­tir o assunto, que tem dividido as opiniões. O local e o horário ainda serão definidos. Para o encontro, já está confirmada a presença da per­feita de Bombinhas (SC), Ana Paula da Silva (PDT). A cidade catarinen­se é uma das que atualmente adota a cobrança do tributo para veículos de turistas.