Assine Já
segunda, 06 de dezembro de 2021
Região dos Lagos
27ºmax
21ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 53752 Óbitos: 2196
Confirmados Óbitos
Araruama 12500 448
Armação dos Búzios 6589 73
Arraial do Cabo 1755 93
Cabo Frio 15618 902
Iguaba Grande 5581 147
São Pedro da Aldeia 7054 290
Saquarema 4655 243
Últimas notícias sobre a COVID-19
DIVERSIDADE NO MERCADO DE TRABALHO

Região ganha balcão de empregos para profissionais trans

Centro de Cidadania LGBT da Baixada Litorânea faz interlocução com empresas e promove capacitação de mão de obra

06 fevereiro 2020 - 20h45Por Rodrigo Branco

Foi dado mais um passo na luta por respeito e visibilidade. No último dia 31, o Centro de Cidadania LGBT da Baixada Litorânea, que é vinculado ao governo do estado, lançou um balcão de empregos para profissionais transexuais, como parte das celebrações pelo Dia da Dignidade das Pessoas Trans, instituído em 2004, na data de 29 de janeiro. A iniciativa foi tomada com o objetivo de facilitar a intermediação entre os trabalhadores e as empresas interessadas em contratá-los, em nome da diversidade e do combate à transfobia.

O Centro de Cidadania LGBT da Baixada Litorânea atende aos municípios de Cabo Frio, Arraial do Cabo, Armação dos Búzios, São Pedro da Aldeia, Araruama, Iguaba Grande, Saquarema, Rio das Ostras e o distrito de Barra de São João, em Casimiro de Abreu. Segundo a advogada da entidade, Tatiana Crispim, o momento é de dar visibilidade à iniciativa para que os empregadores ofereçam as vagas destinadas ao público trans no balcão. Até o momento, a Unopar, instituição privada de ensino superior, já aderiu ao programa.

Tatiana destacou a importância do serviço para romper o preconceito e facilitar a entrada do público trans no mercado de trabalho.

– A gente está nessa busca de ver as pessoas trans respeitadas. A gente só vê esse público só na noite ou na prostituição e a gente não quer mais isso. O Centro luta pela dignidade e cidadania das pessoas trans. Por isso, é importante convocar os empresários que buscam por profissionais de qualidade e querem levantar essa bandeira junto com a gente – comentou a advogada.

Além de Tatiana, o Centro de Cidadania LGBT possui com uma equipe multidisciplinar, que conta com o coordenador Théo Silveira; a psicóloga Juliana Tempone; o assistente social Diogo Marialva; a assistente técnica Fernanda Machado e a jornalista Rafaela Golpara, na assessoria de imprensa. Além do atendimento jurídico, psicológico e social ao público LGBT, no que diz respeito ao mercado de trabalho, o órgão ajuda a montar o currículo e até a digitá-lo, para aqueles que não têm acesso a computador e internet.

Os interessados podem procurar um dos dois núcleos do Centro de Cidadania LGBT da Baixada Litorânea, em Arraial do Cabo na Secretaria de Assistência Social (Rua José Pinto de Macedo, s/n, próximo ao antigo fórum da Prainha) ou em São Pedro da Aldeia, na Rua Francisco Santos

Tatiana espera que o trabalho traga mais respeito para a população LGBT na região.

– A situação é muito difícil. É um em um milhão que consegue um emprego formal. Não encontramos profissionais trans trabalhando no balcão da padaria; no caixa ou na direção do supermercado. A gente sente falta dessa visibilidade e quer trazê-la com essa iniciativa – finalizou a advogada.

 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.